Santa Casa acaba com Joker e muda regras do Totobola

Último sorteio será a 6 de agosto, Pagamentos de prémios sofrem alterações

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa vai suspender a oferta do Joker a partir de domingo, 6 de agosto. Dia em que vai mudar também a exploração do Totobola e a forma de pagamentos dos prémios entre os 2000 e os 5000 euros, valores que passam a poder ser transferidos - no prazo de 72 horas - para a conta bancária dos apostadores nos mediadores. Atualmente, os valores entre 150 e 5000 euros, são transferidos para a conta bancária no mediados, e os prémios iguais ou superiores a 5000 euros são pagos ao apostador após este se identificar no Departamento de Jogos.

Esta decisão, segundo confirmou ao DN fonte da assessoria de imprensa da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, está relacionada com estudos que foram efetuados e que mostraram a necessidade de ser alterada a estratégia do portfólio de jogos oferecidos pela instituição - onde se incluem a Raspadinha, Placard, Totobola, Totoloto, Euromilhões, M1lhão e as lotarias Clássica e Popular.

A decisão de suspender o Joker - que vai manter-se durante os dois próximos fins de semana - poderá ainda estar relacionada com o lançamento de novos jogos. Certa é a garantia da Santa Casa de que o valor previsto para o primeiro prémio do último sorteio será atribuído. No caso de ninguém ter o número sorteado o montante passa para a categoria de prémio seguinte. O primeiro sorteio do Joker aconteceu a 1 de janeiro de 1994.

Alterações no Totobola

Com os principais campeonatos prestes a iniciarem-se, o Totobola também vai sofrer alterações. A partir de 6 de agosto deixam de existir os jogos de reserva, e para evitar sorteios devido à não realização ou adiamento de um desses jogos, a Santa Casa passa a cancelar esse desafio e a atribuir como certo os prognósticos normais, ou seja, "1X2". Também no Super 14 os apostadores vão deixar de fazer prognósticos sobre o número exato de golos de cada equipa, passando a escolher entre o sistema de "1X2", como nos restantes 13 desafios do boletim. Outra das novidades é a possibilidade de consultar os jogos que integram o Totobola nos mediadores - como acontece atualmente com o Placard -, no site da Santa Casa e na app Jogos Santa Casa.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.