Internamentos nos níveis mais baixos em quase um mês

Portugal registou mais 2708 casos e 11 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas. O país contabiliza agora um total de 995 949 casos e 17 525 óbitos desde o início da pandemia

Portugal registou mais 2708 casos e 11 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta quinta-feira, 12 de agosto.

O país contabiliza agora um total de 995 949 casos e 17 525 óbitos desde o início da pandemia.

Há agora 44 407 casos ativos de infeção por ​​​​​​​SARS-CoV-2, mais 488 do que na véspera, quando já se tinha registado um aumento.

Relativamente a hospitalizações, há agora 754 pessoas internadas (menos 31), 169 das quais em unidades de cuidados intensivos (menos 12 do que na véspera). O número de internamentos é o mais baixo desde 14 de julho, quando se registavam 734 hospitalizações. Em UCI é o mais reduzido desde 13 de julho, quando estavam internadas 161 pessoas.

O boletim da DGS aponta também que há mais 2209 recuperados da doença, num total de 934 017.

Lisboa e Vale do Tejo foi a região que registou mais novos casos (1036), seguida de Norte (915), Centro (290), Algarve (257), Alentejo (130), Madeira (49) e Açores (31).

Os óbitos foram distribuídos por Lisboa e Vale do Tejo (seis), Norte (dois), Alentejo (dois) e Algarve (um).

A taxa de incidência permanece em 331,6 casos por covid-19 por 100 mil habitantes no continente e em 326,5 a nível nacional.

Já o R(t) continua em 0,94 tanto a nível nacional como no continente.

Autoagendamento para maiores de 12 anos disponível entre esta quinta-feira e sábado

O autoagendamento da vacina contra a covid-19 para as pessoas entre 12 e 15 anos de idade vai ficar esta quinta-feira disponível, sendo possível realizar o pedido até sábado.

Durante três dias, a plataforma para realizar o pedido de agendamento vai estar disponível exclusivamente para esta faixa etária, para a qual já estão previstos dois períodos para a administração das primeiras doses de vacina.

De acordo com o calendário divulgado na quarta-feira pela 'task-force' que coordena o processo de vacinação contra a covid-19, os jovens a partir dos 12 anos que façam o autoagendamento até sábado serão vacinados em dois fins de semana: 21 e 22 de agosto e 28 e 29 de agosto.

Depois, as segundas doses serão administradas nos fins de semana de 11 e 12, e 18 e 19 de setembro, para que esta faixa etária possa concluir o processo de vacinação antes do início do ano letivo.

O autoagendamento da vacina, que é feito através do portal www.covid19.min-saude.pt, volta depois a estar disponível para os utentes com idade igual ou superior a 18 anos a partir de 15 de agosto.

A partir dessa idade, as pessoas também já podem recorrer à modalidade "Casa Aberta", que dispensa marcação, exigindo apenas a obtenção de uma senha eletrónica.

Entretanto, o próximo fim de semana, 14 e 15 de agosto, será reservado à vacinação dos jovens com 16 e 17 anos.

Na terça-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS) recomendou a vacinação universal das crianças e jovens entre os 12 e os 15 anos, deixando assim de ficar circunscrita a situações específicas, como os casos em que existam doenças de risco.

O coordenador da 'task-force' responsável pelo processo de vacinação manifestou-se, na terça-feira, otimista com o cumprimento do calendário previsto, adiantando que apesar de privilegiar os fins de semana para a operação de vacinação dos mais novos, não afasta outras possibilidades.

"Estaremos abertos a qualquer mudança ou qualquer adaptação que seja necessário fazer para que o processo corra bem, porque no fim o objetivo é vacinar esta população juvenil e, portanto, faremos o que for necessário", disse o vice-almirante Gouveia e Melo.

Alegada falha na cadeia de frio suspende vacinação no Queimódromo do Porto

A vacinação contra a covid-19 no Queimódromo do Porto foi suspensa pela coordenação da task-force por causa de uma alegada falha na cadeia de frio e será pedida uma investigação à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS), foi anunciado esta quinta-feira.

Em comunicado, a task-force para o plano de vacinação contra a covid-19 esclarece que os utentes vacinados nos dias 10 e 11 de agosto (terça e quarta-feira) serão contactados pelas entidades de saúde, até a próxima semana, para "monitorizar a eficácia das vacinas inoculadas".

Contudo, sublinha que dadas as características das vacinas contra a covid-19, "não é expectável que a falha ocorrida no processo de conservação tenha impacto na saúde dos utentes".

Diz ainda que o Infarmed está a acompanhar a situação e acrescenta que, qualquer reação adversa deve ser comunicada através do Portal RAM.

Poderão ainda esclarecer as suas dúvidas sobre a vacinação no email vacina.covid@arsnorte.min-saude.pt, adianta a nota.

A task-force explica que a suspensão decorre para que possa ser averiguado o cumprimento das normas e procedimentos em vigor, depois de uma alegada falha na cadeia de frio.

"Os agendamentos previstos para este centro de vacinação serão reagendados para outros centros nas proximidades", acrescenta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG