Mais de 50 concelhos de nove distritos em perigo máximo de incêndio. Temperaturas chegam aos 40º

As temperaturas deverão atingir valores superiores a 40 graus a partir de sexta-feira, podendo alcançar localmente os 42 graus.

Mais de 50 concelhos dos distritos de Faro, Bragança, Vila Real, Guarda, Coimbra, Viseu, Castelo Branco, Santarém e Portalegre apresentam esta quinta-feira um perigo máximo de incêndio rural, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou também vários concelhos de todos os distritos de Portugal continental em perigo muito elevado e elevado de incêndio rural.

De acordo com a previsão do IPMA, o perigo de incêndio vai agravar em algumas regiões do continente pelo menos até segunda-feira.

Nos próximos dias, Portugal continental irá enfrentar uma situação de tempo quente persistente, que deverá dar origem a uma onda de calor em muitas áreas do território.

"Esta situação deve-se a um fluxo do quadrante leste na circulação de um anticiclone localizado a nordeste dos Açores, estendendo-se em crista até à Europa Central, que transportará uma massa de ar muito quente e seco sobre o território do continente", segundo o IPMA.

A previsão aponta para uma subida dos valores de temperatura, em especial da máxima, esperando-se valores acima de 35 graus Celsius na generalidade do território, exceto em alguns locais da faixa costeira ocidental, onde os valores serão entre 30 e 35 graus.

No interior, em especial da região Sul, e nos vales do Tejo e Douro, as temperaturas deverão atingir valores superiores a 40 graus a partir de sexta-feira, podendo alcançar localmente os 42 graus.

A temperatura mínima também irá aumentar, prevendo-se a persistência da ocorrência de noites tropicais (mínimas acima de 20°C) em grande parte do território.

"Estas condições meteorológicas, associadas também a valores baixos da humidade relativa do ar, resultarão igualmente num aumento significativo do perigo de incêndio rural, que deverá situar-se nas classes máximo e muito elevado em quase todo o interior Norte e Centro e no interior do Algarve", alerta o IPMA.

As temperaturas mínimas hoje variam entre os 15 graus (na Guarda e em Viseu) e os 22 (em Portalegre) e as máximas entre os 30 (na Guarda) e os 39 (em Lisboa, Santarém e Évora).

O perigo de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Dois distritos sob aviso laranja e 16 a amarelo por causa do tempo quente

Entretanto, Lisboa e Leiria estão a partir desta quinta-feira sob aviso laranja e os restantes 16 distritos de Portugal continental a amarelo por causa do tempo quente, prevendo-se um agravamento para os próximos dias, segundo IPMA.

Os distritos de Lisboa e Leiria estão sob aviso laranja desde as 09:00 de hoje e até às 17:00 de sábado e os restantes 16 a amarelo até às 00:00 de sábado.

Na sexta-feira, o aviso laranja vai estender-se aos distritos de Coimbra, Santarém, Setúbal, Évora e Beja e no sábado também a Portalegre, Castelo Branco, Bragança, Vila Real, Braga e Porto.

O aviso laranja indica situação meteorológica de risco moderado a elevado e o amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Nos próximos dias, Portugal continental irá enfrentar uma situação de tempo quente persistente, que deverá dar origem a uma onda de calor em muitas áreas do território.

A previsão aponta para uma subida dos valores de temperatura, em especial da máxima, esperando-se valores acima de 35 graus Celsius na generalidade do território, exceto em alguns locais da faixa costeira ocidental, onde os valores serão entre 30 e 35 graus.

No interior, em especial da região Sul, e nos vales do Tejo e Douro, as temperaturas deverão atingir valores superiores a 40 graus a partir de sexta-feira, podendo alcançar localmente os 42 graus.

A temperatura mínima também irá aumentar, prevendo-se a persistência da ocorrência de noites tropicais (mínimas acima de 20°C) em grande parte do território.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG