O misterioso caso da mulher que sua sangue

Médicos perplexos com fenómeno ocorrido em jovem de 21 anos. Sem feridas ou lesões cutâneas, alega suar sangue do rosto e das palmas das mãos há vários anos

Uma mulher italiana de 21 anos, sem feridas ou lesões cutâneas, apareceu num posto médico queixando-se de suar sangue do rosto e das palmas das mãos há três anos, um fenómeno chamado hematidrose.

De acordo com os relatos, constantes num artigo de dois investigadores da Universidade de Florença publicado no Canadian Medical Association Journal, o sangramento geralmente começava enquanto a jovem dormia ou durante a atividade física, durava entre um a cinco minutos e aumentava de intensidade com o stress, embora não fosse identificado nenhum orifício de onde o sangue pudesse sair.

O problema terá mesmo causado danos na saúde mental da mulher, de acordo com os médicos que vigiam. "O nosso paciente isolou-se socialmente devido a este constrangimento e deu conta de sintomas consistentes de depressão e pânico", escreveram Roberto Maglie e Marzia Caproni.

De acordo com o historiador e hematologista canadiano Jacalyn Duffin, foram registados cerca de 25 casos semelhantes em todo o mundo ao longo dos últimos 15 anos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Operação Marquês

Granadeiro chama 5.º mais rico do mundo para o defender

O quinto homem mais rico do mundo, o mexicano Carlos Slim Helú, é uma das 15 testemunhas que Henrique Granadeiro nomeou para serem ouvidas na fase de instrução do processo Marquês. Começa hoje a defesa do antigo líder da Portugal Telecom, que é acusado de ter recebido 24 milhões de euros do GES para beneficiar o grupo em vários negócios.