Há uma nova fenda num dos blocos de gelo gigantes da Antártida

Icebergue com a extensão do Algarve estará prestes a desprender-se

Apesar de o inverno ter chegado à Antártida, as consequências do aquecimento global não dão sinal de aliviar: há uma nova fenda no segmento Larsen C, na barreira de gelo Larsen, que se abriu a partir de uma fissura já existente.

Os cientistas do Projeto Midas, uma equipa de investigadores do Reino Unido, observaram uma alteração "significante" nas fendas nos últimos dias, contrariando a estabilidade dos últimos meses.

Em dezembro, a fenda tinha aumentado rapidamente, deixando um icebergue preso à plataforma de gelo por apenas 20 quilómetros de gelo; a situação manteve-se sem alterações apenas até ao final do mês de abril.

Quando finalmente este icebergue se desprender - o que estará para breve, admitem os investigadores - a plataforma de gelo diminuirá de tamanho em 10%. O Larsen C, de 350 metros de espessura, está localizado na costa oriental da península antártica e ajuda a travar o fluxo dos glaciares - rios de gelo - que estão por detrás. O pedaço de gelo que se soltar terá uma extensão equivalente à do território do Algarve, e o seu desprendimento poderá provocar outros no futuro, alertam os cientistas.

Há muitos anos que os investigadores têm observado a fenda no Larsen C, atenção que aumentou após o colapso do Larsen A - o segmento mais pequeno - em 1995 e do Larsen B, que se desintegrou quase totalmente em 2002.

Os cientistas têm monitorizado a evolução da plataforma de gelo através das imagens do satélite Esa Sentinel, mas nos últimos dias, e devido ao inverno na Antártida, são muitas as dificuldades em acompanhar o alargamento das fendas.

Segundo estimativas dos especialistas, se o gelo retido pela barreira Larsen C chegar ao mar, o nível dos oceanos poderá subir cerca de dez centímetros.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG