Gestora de resíduos Eletrão recolheu 17.000 toneladas de equipamentos elétricos em 2021

De acordo com os números esta quarta-feira divulgados foram recolhidas 703 toneladas de pilhas e baterias usadas, um aumento de 103%, e 54.000 toneladas de embalagens usadas, um aumento de 09%.

A Associação de Gestão de Resíduos Eletrão, a maior entidade gestora de equipamentos elétricos em fim de vida, com 61% da quota de mercado, recolheu em 2021 17.000 toneladas de equipamentos elétricos, mais 2% do que em 2020.

Os números foram esta quarta-feira divulgados pela Eletrão num comunicado onde se explica que em 2021 a entidade reciclou mais embalagens, mais pilhas e mais equipamentos elétricos usados.

De acordo com os números esta quarta-feira divulgados foram recolhidas 703 toneladas de pilhas e baterias usadas, um aumento de 103%, e 54.000 toneladas de embalagens usadas, um aumento de 09%.

A eletrão justifica o aumento para o dobro de reciclagem de pilhas e baterias com a "expansão da rede de recolha e com o alargamento da quota de mercado do Electrão, que é de 16 % para as pilhas portáteis e de 12% para as baterias industriais".

Com base no relatório executivo de 2021 a associação destaca que a recolha de equipamentos elétricos usados aconteceu sobretudo na rede da própria da Eletrão, 15.887 toneladas, mais 9% do que em 2020.

"Em média, cada português entregou à Electrão 1,7 quilos de equipamentos elétricos para reciclagem em 2021. Mais de 10 mil toneladas de grandes equipamentos elétricos usados foram recolhidos e enviados para reciclagem, o equivalente, em peso, a mais de 255 mil máquinas de lavar roupa", refere o comunicado.

No ano passado a Eletrão recolheu e reciclou ainda 6.488 toneladas de pequenos equipamentos, o equivalente a "dois milhões e meio de secadores de cabelo", além de ter recolhido e reciclado 380 toneladas de lâmpadas, aproximadamente dois milhões de lâmpadas.

Nas embalagens, outro sistema de recolha em que a Eletrão trabalha (com uma quota de 11%), foram recolhidas no ano passado 54.669 toneladas, mais 09% do que em 2020.

Ainda segundo o comunicado, o número de locais de recolha de equipamentos elétricos, pilhas e baterias cresceu 23% em 2021, havendo atualmente 7.389 locais para depositar os equipamentos usados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG