Fundação José Neves já pagou 2 milhões de euros em propinas

Programa de bolsas da Fundação atingiu os 266 beneficiários, sendo que 116 alunos já terminaram a formação.

O programa de bolsas da Fundação José Neves (FJN) atingiu dois milhões de euros em pagamentos de propinas, contando com 266 beneficiários, sendo que 116 alunos já terminaram a formação.

"Acabámos de ultrapassar a marca dos dois milhões de euros de propinas pagas pela FJN, um número que demonstra a aceitação deste programa pelos portugueses e também pelas instituições de ensino, que já são 38 [...]. Queremos chegar a cada vez mais pessoas e pretendemos investir, até ao final do ano, mais três milhões de euros", adiantou, em comunicado, o presidente executivo da fundação, Carlos Oliveira.

Os interessados podem submeter a sua candidatura através do site https://joseneves.org/pt/isa, após se inscreverem num dos 352 cursos elegíveis, relativos a 38 instituições parceiras do ISA FJN.

Até final de 2022 estão ainda disponíveis 3 milhões de euros para investir no upskill ou reskill de competências.

"O ISA FJN é um programa de bolsas reembolsáveis, baseado no modelo de acordo de partilha de rendimentos (Income Share Agreement), e tem como objetivo apoiar os portugueses no acesso aos cursos e formações que lhes permitam adquirir as competências para os empregos do futuro, através do pagamento integral da propina. Dirigido aos estudantes e a todos aqueles que já estão no mercado de trabalho, o ISA FJN facilita o acesso dos portugueses a cursos e formações onde existe uma grande necessidade de talento", refere a nota enviada às redações.

Além do ISA FJN, a Fundação José Neves disponibiliza o portal Brighter Future, uma base de conhecimento sobre Educação e Competências em Portugal, que permite comparar e relacionar informações sobre cerca de 4000 cursos e formações, mais de 200 profissões e mais de 200 competências relevantes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG