Elon Musk anunciou aterragem de naves espaciais em Marte para 2022

A empresa que pretende colonizar Marte anunciou em fevereiro deste ano que em 2018 levaria dois turistas espaciais numa viagem em volta da lua

Elon Musk, o dono da empresa SpaceX pretende aterrar duas naves de carga com suporte de vida em Marte para futuras viagens. O seu plano tem como objetivo colonizar o planeta vermelho e está previsto para daqui a cinco anos.

"Não é um erro, embora seja ambicioso", disse Musk durante o Congresso Internacional de Astronáutica na Austrália, onde referiu que as naves com tripulação seriam enviadas em 2024.

De acordo com a CNN, a SpaceX irá começar a construir a primeira nave espacial no próximo ano. O empresário bilionário revelou ainda que a nave irá chamar-se Big Falcon Rocket (BFR) e terá capacidade para 100 pessoas que viajarão em 40 cabines, com acesso a grandes áreas comuns e sistema de entretenimento.

Um dos grandes objetivos de Musk é tornar o BFR reutilizável para reduzir significativamente os custos de lançamento. Outras ambições para esta nave é que ela consiga limpar o espaço engolindo lixo espacial que orbita a Terra e realizar viagens na Terra entre cidades num incrível curto espaço de tempo.

A SpaceX planeia também uma base lunar, a Moon Base Alpha, que permitiria a aterragem de qualquer foguete.

"Estamos em 2017, deveríamos ter uma base lunar neste momento", disse Elon Musk.

A SpaceX anunciou em fevereiro deste ano que em 2018 levaria dois turistas espaciais numa viagem em volta da lua.

A empresa concorrente Lockeed Martin (LMT) também esteve presente no congresso na Austrália e apresentou o plano para o Campus Base Mars que está a desenvolver para a NASA. A iniciativa seria um habitat espacial móvel que vai funcionar em conjunto com a nave espacial Orion, que participa em missões no espaço profundo com tripulação.

A LMT disse que está previsto construir e enviar para Marte a base espacial daqui a cerca de 10 anos e que ao contrário da SpaceX não pretende colonizar o planeta vermelho.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG