Chefe da Máfia detido pela PJ. Vivia em Portimão

A PJ deteve um homem procurado pela justiça italiana por associação criminosa e tráfico de droga

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou ontem a detenção de um homem procurado pela justiça italiana por associação criminosa e tráfico de droga. De acordo com a edição de hoje do Correio da Manhã, trata-se de Francesco di Marte, membro da Nrangheta, o tentáculo da Máfia na Calábria e um dos mais violentos da organização criminosa.

Em comunicado, a PJ adianta que o detido, que se encontrava escondido no Algarve, estava em fuga às autoridades judiciais da região da Calábria. Na altura da detenção identificou-se com documentação falsa.

Depois de ter sido presente ao Tribunal da Relação de Évora, o homem, de 52 anos, ficou preso a aguardar a sua extradição.

Francesco di Marte é, segundo o Correio da Manhã, suspeito de ter assassinado três mulheres, em Génova, em 1994. Homem de mão da família Pesce, terá matado, ainda de acordo com o jornal, a viúva de um mafioso por esta se ter envolvido com outro homem, bem como a mãe e a sobrinha desta.

O homem vivia em Portimão desde 2015 com a mulher, de nacionalidade brasileira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG