Caso de abuso sexual de seis meninas envolve suspeitos menores

Dois rapazes de 16 e 17 anos estão detidos, mas fonte da PJ diz que há outros suspeitos, menores, que poderão ser encaminhados para o Tribunal de Família e menores.

O caso de abuso sexual de seis meninas no concelho de Vila Franca de Xira (Lisboa) envolve outros suspeitos menores além dos dois rapazes de 16 e 17 anos detidos, disse à Lusa fonte oficial da Polícia Judiciária.

A mesma fonte indicou que os outros suspeitos de participarem em crimes de cariz sexual com as meninas são menores e que, por isso, o seu caso foi encaminhado para o Tribunal de Família e menores, que pode decretar o "internamento em centros educativos".

Dois rapazes de 16 e 17 anos estão em prisão preventiva por suspeita de, fora da escola, abusarem sexualmente de seis meninas com idades entre os 12 e os 15 anos.

Em comunicado divulgado na sexta-feira, a PJ indicava que os dois rapazes são suspeitos de terem praticado "vários crimes de violação, de abuso sexual de crianças, de coação sexual, de importunação sexual, de pornografia de menores e de ameaças, todos na sua forma agravada".

As vítimas chegaram a andar na mesma escola dos suspeitos, que atuavam "em grupo, conjuntamente com outros", segundo a PJ, mas os alegados crimes, ocorridos desde o final do ano letivo anterior e no ano letivo em curso "foram praticados fora do estabelecimento de ensino", indicou a fonte.

"Atraíam as colegas, através de vários estratagemas, a diversos locais, sobretudo às suas residências; após consumarem os atos criminosos, ameaçavam e intimidavam as vítimas, como forma de garantir o silêncio das mesmas", acrescentava na nota da PJ.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG