Arquivada queixa feita por enfermeiros contra bastonária

Linguajar impróprio de Ana Rita Cavaco levou a uma queixa.

A queixa apresentada por um grupo de 16 enfermeiros contra a bastonária da Ordem, Ana Rita Cavaco, foi arquivada. Segundo o Conselho Jurisdicional da Ordem os comentários da bastonária nas redes sociais são "uma opinião pessoal e subjetiva" e não um discurso difamatório. E por isso não houve qualquer infração, nem responsabilidade disciplinar.

Segundo a TSF, a decisão foi aprovada por unanimidade (11 votos).

Na base da queixa dos enfermeiros estiveram os comentários de Ana Rita Cavaco nas redes sociais sobre o processo de vacinação contra a covid-19 no país, nomeadamente nas observações sobre a presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes: "A Gorda fura filas. Malvada a hora em que nasci magra".

Depois deste comentário, a bastonária atacou ainda Daniel Oliveira, que a tinha criticado na coluna que escreve no jornal Expresso: "O Daniel Oliveira e outros que como ele não passam de um esterco que fala de mim para ter palco e nunca ganhou eleições na vida (...) Não existem sobras de vacina, seu esterco. Defensor de fura filas. Aprende a não falares do que não sabes, não é a tua área. A tua área é mais vigarices com graus académicos. Eu sou mestre, tu não, cumprimentos ao teu Pai".

Manuel Lopes, enfermeiro e professor na Escola Superior de Enfermagem São João de Deus, da Universidade de Évora foi primeiro subscritor da participação disciplinar está "desiludido" com esta decisão. "Sinto-me dececionado, porque efetivamente eu estava à espera que houvesse todo um processo e que fossemos ouvidos e tivéssemos a oportunidade de expressar e desenvolver um pouco os argumentos que usávamos. Nada disso aconteceu", disse à TSF, prometendo não ficar por aqui.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG