"Não sei o que quero ser quando for crescida, mas também não sei se quero ser crescida"

O famoso questionário Proust respondido pela cozinheira "Tia Cátia" Cátia Goarmon.

DN
Cátia Goarmon é a famosa "chef" que se celebrizou no canal 24Kitchen com Os Segredos da Tia Cátia.© DR / Tia Catia

A sua virtude preferida?
Humildade.

A qualidade que mais aprecia num homem?
Companheirismo e respeito.

A qualidade que mais aprecia numa mulher?
Companheirismo e respeito.

O que aprecia mais nos seus amigos?
Sinceridade

O seu principal defeito?
Perfecionismo.

A sua ocupação preferida?
Criar.

Qual é a sua ideia de "felicidade perfeita"?
Ter uma família maravilhosa!

Um desgosto?
Perder alguém que amamos

O que é que gostaria de ser?
Na verdade, ainda não sei o que quero ser quando for crescida, mas também não sei se quero ser crescida. Aproveito todos os dias como se não existisse o amanhã.

Sophia de Mello Breyner Andresen é a sua poetisa de eleição.

​​​​​​​​​​​​​​Em que país gostaria de viver?
Em Portugal, pela sua riqueza e diversidade a todos os níveis.

A cor preferida?
Brilhante!

A flor de que gosta?
Margaridas.

O pássaro que prefere?
O Melro que me visita todos os dias.

O autor preferido em prosa?
​​​​​​​Isabel Allende.

Poetas preferidos?
Sophia de Mello Breyner Andresen e Fernando Pessoa.

O seu herói da ficção?
Woody, Toy Story, da Disney.

Heroínas favoritas na ficção?
Sra. Incrível, The incredibles , da Disney".

Os heróis da vida real?
As mães e os pais.

As heroínas históricas?
Madre Teresa de Calcutá.

​​​​​​​Os pintores preferidos?
Miguel Palma.

O cowboy Woody, da saga de animação Toy Story, a quem o ator Tom Hanks, deu a voz, é o herói de ficção que Cátia Goarmon prefere.

Compositores preferidos?
​​​​​​​Louis Armstrong.

Os seus nomes preferidos?
Francisco, Manuel e António.

O que detesta acima de tudo?
A inveja

A personagem histórica que mais despreza?
O Putin.

O feito militar que mais admira?
Todos os que conduziram à paz!

O dom da natureza que gostaria de ter?
O poder da cura.

Como gostaria de morrer?
​​​​​​​Perto dos meus filhos e sem dar trabalho. Do tipo: "Vou ali, num instante, fechar os olhos e descansar".

Estado de espírito atual?
Sonolenta, mas na esperança de despertar em bom!

Os erros que lhe inspiram maior indulgência?
Todos que forem isentos de maldade merecem a minha compaixão.

A sua divisa?
"Faz pelos outros, aquilo que gostarias que fizessem por ti".