Caso dos Comandos que tomaram banho em panelas. Seis militares alvo de processo disciplinar

Exército reitera de modo veemente o seu repúdio sobre atos desta natureza.

DN

O Exército anunciou esta quinta-feira que foram abertos processos disciplinares a seis militares na sequência dos vídeos que circularam nas redes sociais que mostram elementos do Regimento de Comandos a tomar banho em grandes panelas usadas para confecionar refeições.

De acordo com um comunicado enviado às redações, "foram imediatamente instruídos processos disciplinares a três militares do Regimento de Comandos, com notificação da sua culpabilidade, encontrando-se a decorrer o prazo regulamentar para pronúncia sobre as acusações imputadas".

No seguimentos destes processos, "é fruto de inquirições de testemunhas e análise de videovigilância da Unidade, foram imediatamente abertos outros dois processos disciplinares, que se encontram em fase instrutória". Estes novos processos disciplinares têm como arguidos três militares "também direta ou indiretamente envolvidos nas situações que vieram a público".

"O Exército reitera, de modo veemente, o seu repúdio sobre atos desta natureza. Agiu e age prontamente, de acordo com o Regulamento de Disciplina Militar, face ao desrespeito de deveres militares, que neste caso afetam a disciplina, a imagem e a honra da Instituição Militar", pode ler-se na nota.

Na terça-feira, na cerimónia de entrega de espadas aos novos oficiais do Exército, na Academia Militar, em Lisboa, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que é o Comandante Supremo das Forças Armadas, pediu aos militares que tenham "sensibilidade para os gestos internos" que afetem o prestígio externo do ramo.

"Com permanente solidariedade e respeito às instituições e seus símbolos distintivos, que só fortalecem o vosso ânimo e sentimento de pertença. Com culto da excelência onde quer que ele seja imprescindível", sublinhou.