Alemão constituído arguido no caso do desaparecimento de Maddie McCann

Christian Brückner está atualmente detido na Alemanha

O alemão Christian Brückner foi constituído arguido pelo Ministério Público de Faro no caso do desaparecimento de Maddie McCann ​​​​​​.

Brückner - que já tinha sido apontado como suspeito no caso do desaparecimento da menina britânica, na Praia da Luz em 2007 - está atualmente preso na Alemanha pela violação de uma idosa de 72 anos em 2005, também na Praia da Luz, e enfrenta ainda uma acusação de violação de uma jovem de 20 anos. Um crime que terá ocorrido também em Portugal, em 2004, três anos antes do desaparecimento de Madeleine McCann.

Terá estado em Portugal entre 1995 e 2007, tendo pelo meio cometido ainda crimes de roubo, falsificação de documentos e tráfico de droga.

"O arguido foi constituído pelas autoridades alemãs em execução de um pedido de cooperação judiciária internacional emitido pelo Ministério Público de Portugal", lê-se na nota publicada pela comarca de Faro do Ministério Público.

Madeleine McCann desapareceu de um apartamento turístico na Praia da Luz, Algarve, a 3 de maio de 2007, quando tinha três anos, tendo alegadamente sido retirada do quarto onde dormia com os dois irmãos.

O inquérito é dirigido pelo DIAP de Faro (secção de Portimão) com a coadjuvação da Polícia Judiciária, refere a nota do MP, que adianta que a investigação tem-se desenvolvido com cooperação das autoridades inglesas e alemãs.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG