Para resolver uma vida de dor, basta esperar meia hora

Dor: um bicho de sete cabeças que nos assombra de vez em quando e que é muito teimosa na hora de nos deixar em paz. Normalmente associada a sintomas de doença, ela também pode aparecer quando a nossa cabeça decide complicar a vida, por exemplo.

De acordo com a Associação Internacional para o Estudo da Dor, esta caracteriza-se como "uma experiência sensorial e emocional desagradável associada a uma lesão tecidular real ou potencial, ou descrita em função dessa lesão. Trata-se de um experiência individual e subjetiva em que intervêm fatores puramente sensoriais (nociceptivos), relacionados com a transmissão do estímulo doloroso gerado na periferia para as estruturas centrais, mas também componentes comportamentais e emocionais que modulam significativamente a forma como é percecionada".

Tratando-se algo que é vivido de forma individual, e que afeta a vida de cada indivíduo, a dor pode ser classificada de acordo com o seu mecanismo fisiopatológico - nocicetiva, quando é provocada por lesões nos tecidos do corpo, ou neuropática, quando surge como consequência de uma lesão provocada nas células nervosas do nosso corpo -, com a sua duração - podendo ser aguda, crónica ou episódica intensa -, com a sua etiologia - maligna ou não maligna - ou de acordo com a sua anatomia - quando é identificada de acordo com a região do corpo onde a sentimos ou de acordo com o sistema do nosso corpo que fica envolvido.

Mas afinal, qual é a dor que sente? Dor de cabeça? De dentes? Dores menstruais? Nevralgias? Dor reumática? De costas? Dor muscular? Sintomas de febre e gripe? Seja qual for a dor que prejudica a sua vida, não há nada mais importante do que tratar dela. E é aqui que uma solução como Spidifen EF faz toda a diferença.

Feito à base de Arginato de Ibuprofeno, salificado com Arginina, esta fórmula permite que o seu corpo absorva o medicamente mais depressa, surtindo efeito em apenas 30 minutos! Para além disto, foi também feito a pensar em todos os gostos. Em granulado para solução solúvel ou em comprimido - ambos indicados para dores de intensidade ligeira a moderada.

Como vê, este medicamento é perfeito para o ajudar a dar uma valente tareia à dor que teima em ficar. Com efeito analgésico e anti-inflamatório, não está sujeito a receita médica e é vendido exclusivamente em farmácias, sendo indicado para adultos e adolescentes com mais de 12 anos.

Não existem razões para conviver com a dor. Ela bem insiste em importunar-nos e em dificultar os nossos dias, mas com um simples comprimido (ou granulado para solução oral) é possível voltar à sua rotina como se nada fosse. E basta esperar meia hora.

O Spidifen EF é um medicamento não sujeito a receita médica de venda exclusiva em farmácia. Leia atentamente a informação constante da embalagem e do folheto informativo. Em caso de dúvida, agravamento ou persistência dos sintomas consulte o seu médico ou farmacêutico. Cada saqueta de Spidifen EF, 400 mg contém 738 mg de arginato de ibuprofeno, equivalente a 400 mg de ibuprofeno, como substância ativa. Excipientes com efeito conhecido: Sódio (sob a forma de bicarbonato de sódio e de sacarina sódica) - 57 mg por saqueta. Sacarose - 1770 mg por saqueta. Aspartamo (E951) - 60 mg por saqueta. Está indicado para adultos, no tratamento sintomático de dores de intensidade ligeira a moderada (dor reumática e muscular), dores nas costas, nevralgia, enxaqueca, dor de cabeça, dor de dentes, dismenorreia, febre e sintomas de constipação e gripe. Está contraindicado nos casos de Hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer um dos excipientes História de reações de hipersensibilidade (p. ex. broncospasmo, asma, rinite, angioedema ou urticária) como resposta à administração de ácido acetilsalicílico ou outros AINEs; História de hemorragia gastrointestinal ou perfuração, relacionada com terapêutica anterior com AINEs; Úlcera péptica/hemorragia ativa ou história de úlcera péptica/hemorragia recorrente (dois ou mais episódios distintos de ulceração ou hemorragia comprovada); Doentes com diátese hemorrágica ou outros transtornos da coagulação; Colite ulcerosa, doença de Crohn, úlcera péptica ou hemorragia gastrointestinal recorrente (definida como dois ou mais episódios distintos de ulceração ou hemorragia comprovadas). Insuficiência cardíaca grave. Insuficiência hepática grave. Insuficiência renal grave (doses >1600 mg/dia). Durante o terceiro trimestre de gravidez. Precauções: Os efeitos indesejáveis podem ser minimizados utilizando a menor dose eficaz durante o menor período de tempo necessário para controlar os sintomas. O intervalo entre as doses depende da evolução dos sintomas, mas nunca será inferior a 4 horas. Se este medicamento for necessário por mais de 3 dias em casos de dor de cabeça, febre ou dismenorreia primária, ou por mais de 4 dias no tratamento da dor, ou se os sintomas piorarem, um médico deverá ser consultado. Este medicamento não deve ser administrado por mais de 7 dias ou em doses superiores sem consultar um médico. Se os sintomas persistirem ou piorarem, deverá procurar aconselhamento médico. Não deve ser dispensado nas seguintes situações, exceto por indicação médica: Lúpus Eritematoso Sistémico (LES) ou outras doenças auto-imunes; Hipertensão arterial não controlada, doença isquémica cardíaca estabelecida; Desidratação significativa (causada por vómitos, diarreia ou ingestão insuficiente de líquidos). Ter atenção no caso de antecedentes de doença inflamatória intestinal (colite ulcerosa, doença de Crohn) e de insuficiência hepática ou renal. Deve informar o seu médico ou farmacêutico sobre a ocorrência de sintomas abdominais e de hemorragia digestiva (vómitos ou fezes com sangue). Titular da AIM: Zambon - Produtos Farmacêuticos, Lda. Rua Comandante Enrique Maya, 1; 1500-192 Lisboa; Tel. 217600952; 217600954; ZambonPT@zambongroup.com (V01_PG_EF400gran_20200609). G3667

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG