Conheça a região que pode ser o seu próximo escritório

Se o trabalho remoto começou por ser uma ferramenta necessária, uma adaptação a uma nova realidade, hoje, esta dinâmica encara-se com normalidade e tudo indica que a tendência veio para ficar. Mas, e se pudesse fazê-lo num destino privilegiado?

Hoje, ligamos o computador numa secretária, ao lado colocamos o telemóvel, um caderno e uma caneta. Não falta a garrafa com água e o pacote das bolachas. Mesmo ao lado está o quarto, a sala ou a cozinha. Em vez dos habituais colegas a fazer-nos companhia, temos um familiar ou um amigo de quatro patas. Tudo mudou e, enquanto para muitos o escritório passou a ser um local de passagem, onde só se vai alguns dias por mês, para outros nem isso.

As empresas têm vindo a encarar as alterações permanentes às regras de trabalho com mais flexibilidade e são já milhares os trabalhadores em Portugal que não estão constrangidos às quatro paredes do escritório. As portas do trabalho abriram-se para uma maior liberdade, para a escolha menos condicionada do quotidiano de cada pessoa. E foi no Centro de Portugal que diversos trabalhadores móveis, nómadas digitais e famílias encontraram o seu destino: perfeito para viver, trabalhar remotamente e ser feliz.

Uma região de excelência para quem procura paz, tranquilidade, bem-estar e tempo de qualidade, no Centro de Portugal pode-se relaxar no meio da Natureza, com tempo, longe dos destinos massificados, e apreciar uma cultura sem paralelo. Desde o litoral atlântico aos territórios da raia, encontra-se natureza em estado quase puro, um verdadeiro luxo muitas vezes difícil de descobrir.

Foi por considerar que o trabalho remoto, no local certo, pode andar de mãos dadas com o conceito de felicidade, que o Turismo Centro de Portugal lançou a plataforma "Work From Centro de Portugal", que demonstra, por sub-região, os diversos espaços onde pode trabalhar, nos diferentes regimes: co-work, incubadora artística, incubadora, centro de negócios, centro empresarial, espaço empresarial, hub criativo, hotel, parque tecnológico, co-living, espaço colaborativo, incubadora de base rural, residências artísticas e retiro de empresas.

A plataforma é apenas um dos instrumentos do projeto, sendo que ao longo de vários meses já foram desenvolvidas várias iniciativas, como a elaboração de um Manual de Boas Práticas, o lançamento de um livro e vários workshops dirigidos ao setor público e ao setor privado, de forma a apresentar conceitos e casos de estudo, assim como sugerir soluções concretas para cada um dos setores. Outra iniciativa foi a apresentação do território através das suas pessoas. Para isso foram escolhidos diferentes embaixadores que, através das suas histórias, mostram como é viver e trabalhar no centro do país.

Todo este projeto é uma viagem pelo território, pelas histórias daqueles que vivem e trabalham no Centro. Veem-se os rostos de quem labora em setores tão diferentes, como a cultura, o desporto, a tecnologia, as artes e os ofícios tradicionais. Leem-se os detalhes de dias tão únicos e irrepetíveis de quem tem a oportunidade de trabalhar com vista para a serra ou junto ao mar. Constata-se que cada um deles desfruta de uma vida plena no centro do país, inspirada e inspiradora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG