PCP: "Paulo Macedo oferece-nos muitas reservas"

Comunistas atiram para o Governo "responsabilidade" pela escolha do ministro do "governo de má memória para os portugueses"

O PCP responsabiliza o Governo pela escolha de Paulo Macedo para a Caixa Geral de Depósitos, adiantando que o novo administrador do banco público "não reúne as condições para ser presidente" da CGD. "É uma decisão do Governo, o Governo assume a sua responsabilidade."

Segundo o dirigente comunista Jorge Pires, "Paulo Macedo oferece-nos muitas reservas". Estas reservas traduzem-se no facto do novo presidente nomeado da Caixa não responder aos dois critérios identificados pelo PCP para a administração do banco público: "Ser uma pessoa competente" e "que se identifique com o serviço público".

Além disso, Jorge Pires recordou o passado recente de Paulo Macedo, como "um dos ministros mais importantes" do "governo de má memória para os portugueses", para sentenciar que o Governo socialista resolveu mal o problema aberto pela saída da equipa de António Domingues. "Está a ser resolvido mal" este problema, apontou.

Falando à margem do XX Congresso comunista, o membro da Comissão Política do PCP notou que o partido foi informado pelo Governo antes de ser tornada pública a nomeação. "Temos por hábito no nosso relacionamento com o Governo e com o PS que aquilo que é reservado fica reservado até ao fim, mas posso dizer que fomos informados." E mais: "Tudo o que acabei de dizer foi transmitido ao Governo."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG