Tempestade Ana atinge região de Lisboa. Árvore cai em Carnaxide e danifica automóveis

Mau tempo faz-se sentir especialmente no norte do país, mas a capital não escapa

Uma árvore de médio porte caiu ao fim da noite de domingo em Carnaxide, região de Lisboa, por efeitos dos ventos fortes originários da tempestade Ana.

O incidente causou estragos a pelo menos duas viaturas. Não há registo de feridos.

As zonas norte e centro do país são as mais atingidas pela referida tempestade, com muita chuva e ventos fortes que têm derrubado centenas de árvores. Só na zona de Macedo de Cavaleiros, até às 22:30 de domingo, tinham caido 450 árvores.

Já em Marco de Canavezes há a lamentar uma vítima mortal, uma muiher de 45 anos, que foi atingida por uma árvore após ter saído do seu carro para tentar desimpedir a via de ramos que bloqueavam a passagem.

Exclusivos

Premium

Crónica de Televisão

Os índices dos níveis da cadência da normalidade

À medida que o primeiro dia da crise energética se aproximava, várias dúvidas assaltavam o espírito de todos os portugueses. Os canais de notícias continuariam a ter meios para fazer directos em estações de serviço semidesertas? Os circuitos de distribuição de vox pop seriam afectados? A língua portuguesa resistiria ao ataque concertado de dezenas de repórteres exaustos - a misturar metáforas, mutilar lugares-comuns ou a começar cada frase com a palavra "efectivamente"?

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O voluntariado

A voracidade das transformações que as sociedades têm sofrido nos últimos anos exigiu ao legislador que as fosse acompanhando por via de várias alterações profundas à respetiva legislação. Mas há áreas e matérias em que o legislador não o fez e o respetivo enquadramento legal está manifestamente desfasado da realidade atual. Uma dessas áreas é a do voluntariado. A lei publicada em 1998 é a mesma ao longo destes 20 anos, estando assim obsoleta perante a realidade atual.