Os dois SMS que "comprometem" Centeno

Terão sido estas as mensagens que levaram Marcelo Rebelo de Sousa a exigir que Centeno se explicasse publicamente

O conteúdo das mensagens telefónicas trocadas por António Domingues e Mário Centeno é mais comprometedor do que a correspondência revelada na semana passada e foi o detonador que levou Marcelo Rebelo de Sousa a exigir que Centeno se explicasse publicamente, tal como o DN avançou na edição desta quarta-feira. Agora começam a ser conhecidos pormenores desses SMS: segundo o Observador e o Correio da Manhã, há pelo menos duas que revelam que o ministro das Finanças tinha consciência de que Domingues pretendia a isenção da entrega das declarações de património ao Tribunal Constitucional.

O Observador avança que alguns desses SMS "têm detalhes não só sobre a forma como se iria evitar a declaração de rendimentos, como também se descreve a oposição do Presidente a essa solução". Ou seja, revelam que Marcelo Rebelo de Sousa teve conhecimento da situação e se opôs.

Também o Correio da Manhã diz que num dos SMS "o ministro dá mesmo a entender que está a desenvolver diligências para a 'resolução' desse dossiê". O Público afirma que estas mensagens foram trocadas no final de junho, antes de o Presidente ter promulgado o decreto-lei que retira os administradores da CGD do Estatuto do Gestor Público.

Já na sexta-feira, a SIC tinha revelado outro SMS em que Centeno terá garantido a Domingos ter o consentimento do primeiro-ministro para a não entrega da declaração.

Apesar do ultimato de PSD e CDS-PP, que exigiram ver as comunicações até às 18.00 horas, não é provável que estas sejam conhecidas por este meio, já que a esquerda já rejeitou o pedido.

Exclusivos