Marcelo vai ser operado esta quarta-feira à tarde

O chefe de Estado vai ser operado a uma hérnia inguinal "ao começo da tarde" de quarta-feira.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, esta terça-feira, que vai ser operado amanhã, "ao começo da tarde", a uma hérnia inguinal.

A 18 de novembro, o chefe de Estado adiantou que iria ser operado a "uma pequena hérnia inguinal de oito centímetros", antes do Natal, em princípio, no Hospital das Forças Armadas, em Lisboa. Hoje confirmou que a intervenção vai realizar-se amanhã, depois de ser interpelado pelos jornalistas no final da sessão de lançamento do livro "Era uma vez Jorge Sampaio", na Fundação Calouste Gulbenkian.

"É uma intervenção por laparoscopia, muito rápida e simples, mais rápida do que a operação à hérnia umbilical, por isso, penso que não será necessário [ser substituído]", afirmou no domingo à saída do XXV Congresso da Associação Nacional de municípios Portugueses (ANMP), em Aveiro.

Em novembro, Marcelo disse que esta operação implicaria "aí oito a dez dias de recuperação", o que significa que "as festas do Natal serão reduzidas ao mínimo".

"É prudente, embora eu esteja muito bem, e por mim eu viveria com esta hérnia, mas é prudente evitar que ela estrangule, pequenina que seja. E, resumindo, imediatamente antes do Natal farei uma pequena intervenção", declarou na altura.

Marcelo Rebelo de Sousa foi operado de urgência a uma hérnia umbilical, no dia 28 de dezembro de 2018, no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, o que o obrigou a cancelar toda a sua agenda até ao final desse ano e a abrandar o ritmo nas semanas seguintes.

Em 30 de outubro de 2019, foi submetido a um cateterismo cardíaco, desta vez de forma programada, no Hospital de Santa Cruz, em Oeiras.

Com Lusa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG