Incêndios: Fogo em Odivelas mobiliza 148 bombeiros

De acordo com a Proteção Civil, não há registo de vítimas mas por precaução moradores foram retirados das casas.

Um incêndio está a lavrar numa zona de mato, no Bairro de Santa Maria, na União das Freguesias de Pontinha e Famões, em Odivelas, no distrito de Lisboa. O alerta foi dado às 18:24. Não há registo de vítimas, mas os moradores foram retirados das suas casas como medida de precaução.

De acordo com informação avançada pela Proteção Civil, foram mobilizados para o local 148 operacionais e 45 viaturas. Pelas 19:15, não havia habitações em risco.

"Não há vítimas e não há casas afetadas", assegurou à Lusa o coordenador da Proteção Civil Municipal de Odivelas, Fernando Moraes, assinalando, sem avançar com números, que, por indicação da Polícia de Segurança Publica (PSP) e da própria Proteção Civil, moradores foram retirados por precaução das suas habitações, para evitar a inalação de fumos.

Fernando Moraes adiantou que as pessoas poderão regressar às suas residências logo que o incêndio esteja extinto.

O coordenador da Proteção Civil Municipal de Odivelas estimou que mais de metade do fogo estava dominado cerca das 21:00, não antevendo demora para o seu controlo na totalidade.

O incêndio, com cujo alerta foi dado às 18:24 - que lavra numa zona de mato na União de Freguesias de Pontinha e Famões, em Odivelas, no distrito de Lisboa - pelas 21:09 mobilizava 146 operacionais e 44 veículos de acordo com sítio oficial da Internet da Proteção Civil.

Em atualização

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.