Primeiro balanço. Monchique estima prejuízos na ordem dos 10 milhões de euros

O presidente da câmara de Monchique, Rui André, fez um primeiro balanço dos prejuízos do incêndio, tendo em conta as casas e infraestruturas municipais afetadas

O incêndio que lavrou durante uma semana no concelho de Monchique, no Algarve, provocou prejuízos em habitações e infraestruturas municipais de cerca de 10 milhões de euros, disse hoje à Lusa o presidente da Câmara.

"Neste momento ainda é prematuro avançar com um levantamento rigoroso. Temos algumas casas afetadas, a maioria delas não na totalidade, mas com prejuízos para as pessoas, e temos também a nível de infraestruturas municipais um valor considerável [...]. Estimo que nestas duas questões o valor ronde os 10 milhões de euros", afirmou Rui André, em declarações à agência Lusa.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.