Vox convoca manifestação e inclui Portugal no mapa de Espanha

Partido nacionalista criticado nas redes sociais devido ao mapa usado para convocar manifestação.

O Vox, partido de extrema-direita que tem ganho preponderância ao ponto de ser a terceira força no Parlamento espanhol, com 52 deputados, convocou uma manifestação no dia 12 de janeiro em frente às câmaras municipais. Até aqui nada de mais. Só que o mapa que utiliza para difundir a iniciativa "Espanha existe - por um governo que respeite a Constituição e a soberania" inclui Portugal. Se por um lado o gráfico dá a entender que o Vox não respeita a soberania portuguesa, por outro lado esquece-se das ilhas Canárias, das Baleares, bem como dos territórios no norte de África.

No Twitter, onde a imagem foi publicada, as críticas não se fizeram esperar. "Parece que Portugal, Gibraltar e Andorra agora também são de Espanha. Em contrapartida cedemos as Canárias, Ceuta e Melilla. Bom trabalho, Abascal e Arena", escreve um utilizador, em referência ao líder do partido Santiago Abascal e à secretária-geral do grupo parlamentar, Macarena Olona. "Estes imperialistas ultrapassados já estão a anexar Portugal", ou "Mais um pouco e põem o nome de Espanha também em França" são alguns dos comentários.

Mais bem-humorado, um utilizador do Twitter pergunta: "Ainda há algum lugar no autocarro para a Câmara de Lisboa?". "Espugal existe!", escreve outro utilizador, utilizando as cores da bandeira espanhola no fundo da portuguesa.

A manifestação do Vox foi convocada em reação ao futuro governo de coligação PSOE-Unidas Podemos, que acordou com a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) o estabelecimento de uma mesa de diálogo entre o executivo central e o autonómico e a realização de uma consulta popular na Catalunha. Os analistas estabelecem uma relação de causa-efeito entre o agravamento da crise catalã e da aceitação popular de um partido até há pouco marginal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG