Vestígios de Novichok em garrafa de água encontrada no quarto de hotel de Navalny

A equipa do opositor de Putin na Rússia afirmou que foram encontros vestígios de um agente neurotóxico numa garrafa de água num quarto de hotel onde Navalny esteve antes de se sentir mal

A equipa do opositor russo Alexei Navalny afirmou esta quinta-feira que vestígios de um agente neurotóxico do tipo Novichok foram detetados numa garrafa de água encontrada num quarto de hotel em Tomsk, onde esteve antes de se sentir mal.

Navalny, 44 anos, sentiu-se mal a 20 de agosto quando regressava de avião a Moscovo, depois de uma visita à cidade siberiana de Tomsk para apoiar candidatos às eleições municipais.

Membros da sua equipa anunciaram esta quinta-feira, no Instagram, que vestígios de uma substância química neurotóxica do tipo Novichok foram detetados numa "garrafa de água de plástico normal" recolhida no quarto de hotel em que Alexei Navalny esteve hospedado em Tomsk.

A equipa precisa que os vestígios foram identificados "duas semanas depois" por um laboratório alemão.

A mensagem é acompanhada de um vídeo que mostra colaboradores de Navalny a revolver o quarto de hotel e a colocar em sacos possíveis indícios de envenenamento, antes de a polícia ter revistado o quarto.

Segundo a equipa, o vídeo foi filmado pouco depois de o opositor se sentir mal e ser internado num hospital de Omsk, também na Sibéria, onde o avião que o transportava fez uma aterragem de emergência.

"Como era absolutamente claro que Navalny não estava 'ligeiramente doente' [...], decidimos recolher tudo o que pudesse ser útil e entregar aos médicos na Alemanha", lê-se na mensagem.

Depois de dois dias internado, em coma, nos cuidados intensivos do hospital de Omsk, Alexei Navalny foi transferido para o hospital universitário Charité, em Berlim.

"Era também evidente que não haveria uma investigação na Rússia", acrescenta.

"Agora percebemos que [o envenenamento] ocorreu antes de ele sair do quarto para o aeroporto", afirma.

Num primeiro momento, a equipa de Navalny apontou que o opositor poderia ter sido envenenado com um chá que bebeu no aeroporto de Tomsk.

Alexei Navalny publicou na terça-feira, também no Instagram, a primeira foto desde que foi hospitalizado, à qual juntou uma mensagem em que dizia ter conseguido respirar pela primeira vez sem ajuda de um ventilador na segunda-feira.

Um laboratório militar alemão anunciou a 3 de setembro que o opositor russo foi envenenado com uma substância do tipo Novichok, um agente neurotóxico militar desenvolvido na era soviética e que foi nomeadamente utilizado no envenenamento do ex-espião russo Serguei Skripal, em março de 2018 em Inglaterra.

Na segunda-feira, o Governo alemão anunciou que dois outros laboratórios, em França e na Suíça, confirmaram as conclusões do laboratório alemão.

A Rússia assegura que os médicos que trataram Navalny em Omsk não encontraram quaisquer sinais de que tenha sido envenenado.

A Alemanha exigiu à Rússia que investigue o que aconteceu.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG