Trump diz-se honrado por ser o primeiro presidente dos EUA em marcha antiaborto

"As crianças por nascer nunca tiveram um defensor tão acérrimo na Casa Branca", afirmou Donald Trump na concentração anual antiaborto, onde criticou os democratas.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou esta sexta-feira que é uma "honra profunda" ser o primeiro chefe de Estado norte-americano a participar na concentração anual antiaborto, em Washington, denominada "Marcha pela Vida".

Donald Trump aproveitou o evento para criticar o que considera serem "posições extremas e radicais" dos democratas em relação ao aborto, referindo às pessoas que participaram na concentração que "as crianças por nascer nunca tiveram um defensor tão acérrimo na Casa Branca".

De acordo com a Associated Press, as declarações do chefe de Estado norte-americano têm como objetivo apelar ao voto dos eleitores evangélicos brancos, que estão entre os maiores apoiantes de Trump.

"Toda a vida traz amor para o mundo. Todas as crianças trazem felicidade a uma família. Todas as pessoas merecem proteção", afirmou o presidente dos EUA, declaração que recebeu aplausos dos milhares que participaram nesta marcha.

"É uma jogada brilhante" de Trump

A participação de Trump na "Marcha pela Vida" na capital dos Estados Unidos é vista como uma forma de unificar os ativistas conservadores, que o poderão ajudar na parte final da corrida à Casa Branca, nas eleições presidenciais de novembro deste ano.

"É uma jogada brilhante", vincou o presidente da Coligação de Fé e Liberdade, Ralph Reed, e um dos maiores apoiantes evangélicos de Donald Trump, sublinhando que a presença de Trump neste tipo de eventos "energiza e lembra os manifestantes antiaborto que este presidente é um grande amigo".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG