Três homens detidos em França por alegado ato terrorista

As autoridades francesas prenderam nas últimas horas um total de três cidadãos de origem sudanesa no quadro de uma investigação sobre um ataque com facas que fizeram dois mortos no sudoeste de França.

De acordo com Procuradoria Nacional Contra o Terrorismo, os três suspeitos encontram-se presos e o caso está a ser investigado. O presumível autor do ataque com arma branca, Abdallah A.O., nasceu em 1987 e encontra-se em França desde junho de 2017, com estatuto de refugiado. O segundo indivíduo a ser detido pelas autoridades é um "conhecido" do alegado autor do crime e o terceiro vive no mesmo edifício, indicaram as autoridades judiciais à France Presse.

Abdallah munido de uma faca agrediu transeuntes numa rua comercial em Romans-sur-Iséres, sudoeste francês. Duas pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas, duas das quais em estado considerado grave, de acordo com fontes hospitalares locais.

As autoridades judiciais deram início a um processo por "assassinato relacionado com terrorismo" e "associação de malfeitores e terrorista". De acordo com fonte próxima da investigação judicial o atacante disse "que não se lembra do que ocorreu". A audiência foi adiada para que seja efetuado um teste psiquiatra exigido pela lei.

No decurso da investigação, as autoridades encontraram na casa do principal suspeito textos manuscritos supostamente escritos por Abdalah referindo que "agora vive num país de infiéis".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG