Sismo de magnitude 6,4 registado nas Filipinas. Uma criança morreu

O epicentro do sismo foi registado a 69 quilómetros da cidade de General Santos, na ilha de Mindanao. Há, pelo menos, uma vítima mortal e cerca de 20 feridos no norte da província de Cotabato Norte.

A terra tremeu esta quarta-feira nas Filipinas. O epicentro do sismo de magnitude 6,4 na escala de Richter foi registado a 69 quilómetros da cidade de General Santos, na ilha de Mindanao, a segunda maior do arquipélago, e a uma profundidade de 14 quilómetros, segundo o Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS).

A morte de uma criança foi confirmada pelas autoridades e​​​​​​ há​ cerca de duas dezenas de feridos devido ao terramoto.

"O diretor do hospital informou que uma criança morreu por causa do sismo", disse Reuel Limbungan, o presidente da Câmara de Tulunan, na província de Cotabato Norte, à estação de rádio DZMM.

Na cidade de Magsaysay, "muitas casas ficaram totalmente destruídas". "Há uma pessoa em estado grave", informou Anthony Allada, um funcionário do município.

O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacifíco refere que não é expectável nenhum tsunami destrutivo em todo o Pacífico após o terremoto, cuja magnitude foi avaliada inicialmente em 6,7.

Por precaução, doentes foram retirados do hospital Kidapawan Doctors, em Davao. Pessoas deixaram as suas casas, espaços comerciais e os locais de trabalho em várias cidades de Mandanao.

Na sequência do abalo, um incêndio deflagrou num centro comercial na cidade de General Santos.

São esperadas réplicas que deverão ser de magnitude inferior e sentidas, sobretudo, no epicentro do sismo, referiu Renato Solidum, diretor do instituto de sismologia das Filipinas, à ANC News.

Testemunhas indicam que a cidade de Digos, está sem eletricidade na sequência do terramoto.

As Filipinas estão situadas no chamado "Anel de Fogo do Pacífico", uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica.

Atualizado às 16:25.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG