Rei Harald da Noruega vai ser submetido a nova cirurgia cardíaca

No trono há mais de 29 anos, o monarca tem sentido "dificuldades respiratórias" nas últimas semanas. Operação é para substituir uma válvula artificial que lhe foi colocada em 2005.

O rei Harald V da Noruega, 83 anos, vai ser submetido na sexta-feira a uma nova intervenção cirúrgica ao coração para substituir uma válvula, anunciou o palácio real. A válvula artificial foi-lhe colocada, entre o coração e a aorta, numa cirurgia em 2005.

As válvulas cardíacas têm uma duração média de 10 a 15 anos, pelo que "não é invulgar que este tipo de intervenção tenha de ser repetido depois de algum tempo", sublinha o palácio num comunicado.

Na cirurgia será aplicada apenas uma anestesia local, o que permitirá ao rei permanecer acordado durante o procedimento, efetuado a partir da virilha, através da veia cava, segundo o texto.

No trono há mais de 29 anos, o rei Harald tem sentido "dificuldades respiratórias" nas últimas semanas, as quais não estão relacionadas com o novo coronavírus, e teve de ser hospitalizado por três dias no final de setembro.

"Sua majestade tem realizado exames regulares e a última avaliação que fizemos mostrou que a intervenção é necessária para melhorar a respiração do rei", afirmou o médico pessoal do monarca, Bjorn Bendz, citado no comunicado.

Durante a ausência do rei, as suas funções, essencialmente simbólicas, são assumidas interinamente pelo príncipe herdeiro, Haakon, de 47 anos.

A rainha Sonja anulou uma visita que tinha previsto fazer a Trondheim (oeste).

Harald V tem tido vários problemas de saúde nos últimos anos, mas tem recusado sempre abdicar.

O rei, que já tinha estado hospitalizado no início de janeiro, foi operado em 2003 a um cancro na bexiga.

O monarca subiu ao trono norueguês após a morte do seu pai, o rei Olav, a 17 de janeiro de 1991.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG