Rei de Espanha. Diferenças têm que ser resolvidas no "respeito pela Constituição"

Numa altura particularmente delicada da vida política espanhola, o discurso de Natal de Felipe VI foi um apelo à unidade, num contexto em que a Catalunha surge como uma "séria preocupação"

O rei de Espanha, Felipe VI, deixou esta terça-feira uma mensagem de "firme confiança em Espanha" e na "força da sua sociedade", quando se vivem "tempos de muita incerteza".

O discurso de Natal do rei espanhol não passou ao lado da questão catalã - entre as "sérias preocupações" apontadas pelo monarca conta-se "a deterioração da confiança nas instituições e, desde logo, a Catalunha".

Falando nos valores que unem todos os espanhóis, Felipe VI destacou a "vontade de entendimento e de integração das diferenças no respeito pela Constituição, que reconhece a diversidade territorial" do país e "preserva a unidade" que lhe "dá força".

A mensagem natalícia do monarca coincide com uma altura particularmente delicada da vida política espanhola, depois do pré-acordo de governo entre o PSOE e o Unidas Podemos, e quando o socialista Pedro Sánchez procura ainda um acordo com a Esquerda Republicana da Catalunha (ERC), partido catalão independentista, para poder formar um governo maioritário, na sequência das eleições legislativas de novembro.

"Confiemos em Espanha e mantenhamo-nos unidos nos valores democráticos que partilhamos"

"Os desafios que temos pela frente não são simples nas, como em tantas ocasiões da nossa história recente, estou convencido que as superaremos. Confiemos em nós próprios e na nossa sociedade; confiemos em Espanha e mantenhamo-nos unidos nos valores democráticos que partilhamos, para resolver os nossos problemas; sem divisões nem enfrentamentos que só provocam erosão da nossa convivência e empobrecem o nosso futuro", disse o rei.

"Temos um grande potencial como país. Pensemos em grande, avancemos com ambição. Todos juntos. Sabemos fazê-lo e conhecemos o caminho", concluiu.

A mensagem natalícia de Felipe VI já teve resposta, esta quarta-feira, de Joaquin Torra, líder do governo regional da Catalunha. Citando as palavras do monarca, Torra disse que a Catalunha "não é uma séria preocupação" - uma séria preocupação "é Espanha, um Estado europeu que viola os direitos humanos".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG