Reciclagem criminosa. Polícia apreende 360 quilos de preservativos usados

Polícia vietnamita apreende sacos com contracetivos usados que iriam ser vendidos como novos.

"Vidro velho vira novo", dizia-se no tempo em que havia campanhas cívicas a nível nacional. Mas as virtudes da reciclagem, que entretanto se expandiu para as embalagens de plástico e cartão, óleo, etc., não são infinitas. Há produtos de uma só utilização, como é o caso dos preservativos.

Mas alguém no Vietname teve a tão criminosa quanto sórdida ideia de reciclar preservativos usados com o objetivo de vendê-los como novos. Os meios de comunicação locais noticiaram, segundo a agência Reuters, que a polícia confiscou cerca de 345.000 preservativos usados que tinham sido alvo de limpeza e iriam ser revendidos como novos.

A polícia disse que os contracetivos, guardados em dezenas de sacos grandes, pesavam mais de 360 quilos, segundo a televisão estatal do Vietname, VTV.

O proprietário do armazém situado na província de Binh Duong, no sul do país comunista disse que recebia uma "entrega mensal de preservativos usados de uma pessoa desconhecida", informou o jornal Tuoi Tre.

Uma mulher que foi detida na operação policial disse que os preservativos usados eram primeiro fervidos em água, depois secos e remodelados num falo de madeira antes de serem embalados e revendidos.

A mulher detida disse que recebia o equivalente a 14 cêntimos por cada quilo de preservativos reciclados que tinha produzido.

Ninguém soube informar há quanto tempo durava o negócio nem que quantidade de preservativos foram vendidos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG