Primeiro leão branco a nascer em cativeiro em Espanha rejeitado pela mãe

"Vamos passar estes dias com o coração nas mãos", diz o responsável do parque onde nasceu a cria.

É o primeiro leão branco a nascer em cativeiro em Espanha, mas o pequeno animal não tem tido vida fácil: foi rejeitado pela mãe e os tratadores de um parque zoológico de Sevilha esforçam-se agora por alimentar a cria a leite. "De momento está ótimo e chora muito por comida. Oxalá que tudo corra bem. Vamos passar estes dias com o coração nas mãos", disse ao El País o fundador e responsável do MundoPark, Juan Luis Malpartida.

"Por alguma razão a mãe não lhe liga. A natureza é muito sábia, quando isto acontece tem alguma razão, [o leão branco] é um animal que cuida e defende muito as suas crias", acrescentou o responsável do parque zoológico.

A tarefa de criar o pequeno animal tem, por isso, cabido aos cuidadores desde o momento do nascimento, no passado dia 2. Um momento especial - na verdade inédito em Espanha - descrito como um "parto raro, apenas com uma cria, enorme, e que nasceu com os olhos abertos". E que começou rapidamente a andar, quase a correr.

A cria ainda não tem nome, que será escolhido pelas crianças que visitam o parque, o que só acontecerá a partir de 12 de junho, data da reabertura do parque, que tem estado fechado devido à pandemia da covid-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG