Panamá. Polícia encontra vala com corpos de vítimas de seita religiosa

Segundo as autoridades, a seita perseguia os moradores locais, e realizava exorcismos violentos que envolviam espancamentos e tortura.

A polícia do Panamá está a investigar uma vala comum onde acredita estarem os restos mortais de pessoas mortas por uma seita religiosa. Foram encontrados sete corpos no local - como o de uma mulher grávida e cinco dos seus filhos. Terão sido vítimas de exorcismos violentos.

O local fica na remota região indígena Ngäbe-Buglé e um responsável do Ministério Público do Panamá, Azael Tugri, revelou que os investigadores tiveram de andar a pé durante 10 horas através das montanhas para chegar ao local da vala, a cerca de 350 quilómetros a oeste da capital do país.

No início da semana, a polícia prendeu o alegado líder da seita "Nova Luz de Deus" por ligação à descoberta da vala com os corpos.

O túmulo - que continha os restos mortais de uma mulher grávida, cinco dos seus filhos e um adolescente - foi descoberto depois de três moradores detidos pela seita terem escapado e fugido para um hospital, conta a BBC.

A polícia invadiu a comunidade e disse que dentro de uma igreja improvisada encontraram uma mulher nua, facões, facas e uma cabra sacrificada num ritual.

Segundo as autoridades, a seita perseguia os moradores locais, e realizava exorcismos violentos que envolviam espancamentos e tortura.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG