Obama acusa Trump de nunca ter levado o cargo "a sério"

"'Tweetar' enquanto se vê televisão não resolve os problemas" do país, criticou o ex-chefe de Estado norte-americano.

O antigo Presidente dos Estados Unidos, o democrata Barack Obama, acusou nesta quarta-feira (madrugada de quinta-feira) o sucessor, o republicano Donald Trump, de nunca ter levado o cargo "a sério", e apelou à mobilização em favor do candidato democrata, Joe Biden.

"Não é um reality show, é a realidade", vincou Obama, durante um discurso em Filadélfia, citado pela agência France-Presse (AFP), acrescentando que os norte-americanos têm de "viver com as consequências" das decisões de Trump, que foi "incapaz de levar o cargo a sério".

"'Tweetar' enquanto se vê televisão não resolve os problemas" do país, criticou o ex-chefe de Estado norte-americano.

Obama também acusou Trump de debilitar a democracia norte-americana: "A nossa democracia não funcionará se as pessoas que deveriam ser os nossos líderes mentirem todos os dias e inventarem um monte de coisas."

Recordando a deceção com a derrota da então candidata democrata, Hillary Clinton, 2016, o 44.º Presidente dos Estados Unidos da América (EUA) pediu à mobilização em massa às urnas de votos até 03 de novembro - este ano há muito mais norte-americanos a votar antecipadamente por causa da pandemia -- e para não darem a vitória como garantida a Biden apenas porque as sondagens o indicam.

As eleições presidenciais estão agendadas para 3 de novembro. Na corrida estão o atual Presidente e Joe Biden, que a pouco mais de duas semanas do sufrágio está à frente de Trump nas sondagens.

Depois do primeiro debate, que foi considerado caótico e pouco esclarecedor para os eleitores indecisos, e do cancelamento do segundo frente-a-frente por causa de Trump ter contraído a covid-19 - que foi substituído por outro formato -, o terceiro e último debate está agendado para quinta-feira.

Desta vez, até os microfones dos dois candidatos vão estar silenciados, até que seja necessário haver discussão entre ambos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG