"Nunca entendi o vento." Quando Trump fala de turbinas eólicas como moinhos

Num confuso discurso para jovens conservadores, o presidente dos EUA falou das turbinas eólicas mas chamou-as de moinhos de vento e disse que eram poluidoras e inimigas do ambiente. "Estudei isso melhor do que qualquer um", afirmou.

Não é novidade que Donald Trump diga que sabe mais sobre um determinado assunto do que qualquer especialista. Já o disse sobre o Estado Islâmico, que diz conhecer melhor que os seus generais, ou sobre entender os políticos "melhor do que ninguém". Agora, há outro assunto em que o conhecimento especializado de Donald Trump, segundo o próprio, supera o de todos os outros - as turbinas eólicas, embora o presidente dos EUA as trate como moinhos de vento.

"Estudei isso melhor do que qualquer um", afirmou Trump durante um discurso para jovens conservadores, em West Palm Beach, na Florida, perto do seu retiro de inverno em Mar-a-Lago.

"Nunca entendi o vento. Todos sabem que sei muito sobre moinhos de vento. São barulhentos e matam os pássaros. Querem ver um cemitério de pássaros? É só ir para um moinho de vento e irão ver mais pássaros do que viram em toda a vida", disse Trump, perante olhares um pouco incrédulos, com Trump a tratar as turbinas como moinhos de vento.

A intervenção prosseguiu com Trump a referir-se ao New Green Deal e sobre como usar as energias renováveis. "São fabricadas principalmente na China e na Alemanha", disse Trump referindo-se às turbinas eólicas, sendo que existem mais de 57 mil nos EUA, segundo a Associação Americana de Energia Eólica. "Mas o seu fabrico tem efeitos tremendos. Lançam gases na atmosfera. É uma tremenda quantidade de fumo e muito mais que lançam para o ar. Falam muito da pegada de carbono, mas os fumos estão a ser atirados no ar, certo?"

Não se percebeu muito bem o que pretendia dizer mas Trump parece ter pretendido equivaler as turbinas eólicas, que convertem ar limpo em energia, a vapores tóxicos que contaminam a atmosfera. "Vemos todos esses moinhos de vento. Têm todos diferentes tons de cor", prosseguiu. "São como uma espécie de branco, mas é um branco alaranjado. É a minha cor favorita, laranja."

A "guerra ao vento" do presidente norte-americano não é nova. No início deste ano, Trump foi ridicularizado pelas suas alegações de que as turbinas eólicas destruíram os valores das propriedades e causaram cancro devido ao barulho que fazem. É acusado de ter começado os protestos contra turbinas eólicas após uma proposta de desenvolvimento de parques eólicos perto do campo de golfe que possui na Escócia.

Na verdade, até existem evidências de que as turbinas eólicas têm um impacto negativo na vida selvagem. Um estudo de 2013 da Wildlife Society estimou mortes generalizadas na Califórnia, incluindo perto de um milhão de morcegos e mais de meio milhão de aves de rapina, incluindo águias.

As palavras finais do presidente, antes de se definir como um "ambientalista em muito boa forma", foram sobre a estética de longo prazo das turbinas eólicas.

"Sabem o que ninguém diz sobre moinhos de vento? Depois de 10 anos, parecem um inferno. Começam a ficar cansados, velhos", disse Trump, lamentando que os proprietários de moinhos antigos não os substituam sem subsídios do governo: "É uma coisa realmente terrível."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG