Novo livro revela correspondência entre Kim Jong-un e Donald Trump

Líder norte-coreano qualificou o relacionamento com o presidente norte-americano como um "filme de fantasia", numa das cartas trocadas entre ambos.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, qualificou o seu relacionamento com o presidente dos EUA, Donald Trump, como um "filme de fantasia", segundo os editores do segundo livro do jornalista Bob Woodward sobre a atual Casa Branca, que será publicado em setembro.

A relação entre os dois homens tem estado no centro da diplomacia entre Washington e Pyongyang, oscilando entre insultos e ameaças de guerra até uma declaração de amor de Donald Trump.

Para o seu novo livro, o famoso jornalista de investigação norte-americano Bob Woodward obteve as 25 cartas "até agora nunca divulgadas" que os dois líderes trocaram, segundo a editora norte-americana Simon & Schuster.

Nas suas cartas, "Kim descreve o vínculo entre os dois líderes como digno de um 'filme fantástico', já que os dois políticos embarcam num extraordinário minueto diplomático", disse a editora numa página dedicada ao livro na plataforma digital Amazon.

O livro, intitulado Rage (raiva ou fúria em português) e com lançamento previsto para 15 de setembro, é uma sequência de Medo, Trump na Casa Branca, publicado em 2018 (editado em Portugal pela Dom Quixote).

Donald Trump e Kim Jong-un encontraram-se três vezes, a primeira vez numa cimeira histórica em junho de 2018, em Singapura.

No entanto, as negociações sobre a desnuclearização da Coreia do Norte não tiveram grandes progressos e estagnaram desde o fiasco da segunda cimeira em fevereiro de 2019, em Hanói.

No entanto, isso não impediu o presidente norte-americano de elogiar regularmente as suas relações com Kim Jong-un, chegando a dizer que se "apaixonaram".

"Ele escreveu-me lindas cartas, são lindas cartas. Nós apaixonámo-nos", disse o presidente dos EUA em setembro de 2018 aos seus apoiantes.

O jornalista Bob Woodward é conhecido por integrar as investigações do caso Watergate, que levou à renúncia do presidente norte-americano Richard Nixon em 1974.

Trump tentou várias vezes desacreditar o livro anterior de Bob Woodward, chamando-lhe "piada" e "fraude". No entanto, o presidente revelou em janeiro ao canal de televisão Fox News que conversou com o jornalista para este novo livro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG