Canadiana e italiano sequestrados em 2018 no Burkina Faso encontrados no Mali

Edith e Luca desapareceram em dezembro de 2018, quando viajavam de automóvel por Burkina Faso. Sequestro não foi reivindicado.

Uma canadiana e um italiano sequestrados em 2018 no Burkina Faso por um grupo armado foram encontrados com vida esta sexta-feira pelos capacetes azuis na região nordeste do Mal.

"Os capacetes azuis da ONU encontraram na sexta-feira nos arredores de Kidal (Mali) um cidadão italiano e uma cidadã canadiana que foram sequestrados em 2018 em Burkina Faso", disse à AFP uma fonte da Missão das Nações Unidas no Mali (Minusma).

As pessoas encontradas são Edith Blais e Luca Tacchetto, segundo fontes diplomáticas. Edith é natural de Sherbrooke, a 160 km de Montreal, no Quebeque, e Lucas nasceu em Veneza, no norte da Itália.

"Os dois estão bem e sob a nossa proteção", afirmou a Minusma.

Edith e Luca desapareceram em dezembro de 2018, quando viajavam de automóvel por Burkina Faso. O casal seguia para o Togo para participar num projeto humanitário da organização Zion'Gaia.

Meses depois, um porta-voz do governo de Burkina Faso afirmou que os dois tinham sido sequestrados e provavelmente levados para fora do país. O sequestro nunca foi reivindicado.

O casal teria conseguido escapar dos captores nas proximidades de Kidal (nordeste de Mali), de acordo com informações preliminares divulgadas em uma mensagem de áudio pelo chefe da Missão da ONU no Mali, Mahamat Saleh Annadif.

Eles foram então levados aos capacetes azuis do Minusma.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG