Marvin K. desapareceu há dois anos. Polícia encontrou-o num armário

Autoridades investigavam um suspeito de distribuir pornografia infantil quando encontraram criança desaparecida. Tem hoje 15 anos e nunca terá saído do apartamento do homem de 44 anos.

Martin K. tinha 13 anos quando, há dois, desapareceu de uma instituição para onde fora viver após a morte do pai. Foi encontrado esta sexta-feira pela polícia alemã que investigava um suspeito de distribuir pornografia infantil. Estava vivo e vestia a mesma roupa com que fora visto pela última vez.

As buscas da polícia decorriam em Recklinghausen e incidiam no apartamento de um homem de 44 anos, Lars H., suspeito de distribuir pornografia infantil. "A polícia descobriu uma criança no armário. A investigação mostrou que, agora com 15 anos, era um menor que estava desaparecido há muito tempo", disse a polícia em comunicado

Segundo a CNN, não havia indicação de que a criança estivesse presa no apartamento contra a sua vontade.

O menino desapareceu do abrigo de proteção social onde morava em 2017. A 11 de junho desse ano despediu-se dos responsáveis do abrigo e disse que ia ter com amigos. Enviou a última mensagem do WhatsApp às 11:37 e nunca mais ninguém soube de Marvin K.

A mãe do adolescente disse ao jornal alemão Bild que mal reconheceu o filho e que "o homem com quem foi encontrado deve tê-lo manipulado". Contou também qual foi a reação do menor quando o reencontrou. "Abraçou-me com força e começou a tremer".

Martin terá dito à mãe que queria ir para casa e que tinha ficado preso dois anos "sem respirar ar puro".

Os vizinhos do prédio onde foi encontrado disseram à polícia que nunca tinham visto o menor, mas que por diversas vezes ouviram gritos de um homem no apartamento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG