Mãe sabe da morte da filha em direto pelo apresentador e desmaia

Apresentador de programa da TV Record, propriedade do bispo Edir Macedo, pediu para Andrea ser forte, antes de dar a notícia do assassínio de Marcela, grávida, às mãos do companheiro. Episódio gerou revolta entre telespectadores.

Uma mãe soube da morte da filha através do apresentador de um programa de crime de cobertura nacional no Brasil e desmaiou. O episódio, relativo a um caso que vinha sendo acompanhado a par e passo pelos canais sensacionalistas, tem gerado revolta entre os telespectadores no Brasil.

Andrea, mãe de Marcela, 21 anos, desaparecida há dias, estava em direto no Cidade Alerta, programa com cobertura nacional especializado em crime da TV Record, propriedade do bispo da IURD Edir Macedo, quando o pivô Luiz Bacci anunciou desenvolvimentos do caso.

"Jesus amado. Eu quero saber se a senhora quer saber todas as notícias agora connosco ao vivo. Quer ouvir mesmo?", perguntou Bacci, instantes depois de Andrea ter contado que tem passado os dias a chorar, sem dormir, mas com fé num desfecho feliz do caso.

Perante o "sim" de Andrea, o apresentador disse que ia "precisar" que ela "fosse muito forte" e colocou no ar a voz do advogado de Carlos Pinho dos Santos, namorado de Marcela, a anunciar que o seu cliente havia confessado o crime e indicado o local do corpo.

"Não, ele não fez isso com a minha filha", reagiu Andrea, antes de cair desmaiada. Socorrida pela equipa de filmagem, voltou a gritar. A TV Record cortou então as imagens.

Carlos, que mantinha relação abusiva com Marcela, matou-a após discussão num crime "não premeditado", ainda segundo o advogado. Marcela estava grávida.

Bacci referiu então que "qualquer parente passaria mal com uma notícia destas" e justificou-se dizendo que é costume do programa perguntar à família se quer acompanhar novidades dos casos ao vivo.

O episódio foi dos mais discutidos nas redes sociais brasileiras ao longo dos últimos dois dias, com espectadores perguntando-se "até onde chega o sensacionalismo da TV brasileira" e chamando o caso de "maior atrocidade ao vivo da história da TV".

"Vale tudo pela audiência na TV Record, até dar a notícia da morte de uma filha que estava desaparecida a uma mãe", disse outro. "Bacci é o pior jornalista da atualidade", acusou mais um.

Bacci, 35 anos, é chamado de "menino de ouro" pela precocidade na TV brasileira. Antes de chegar à TV de Edir Macedo, passou pelo SBT, pela Bandeirantes e outras.

Os programas sobre crime, emitidos ao fim da tarde pelas televisões mais sensacionalistas, são uma tradição no país, criando forte concorrência entre eles e alcançam ótimas audiências.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG