Já há um caso de infeção com o vírus de Wuhan nos Estados Unidos

O organismo norte-americano que controla a saúde pública anunciou que foi detetado nos Estados Unidos o caso de uma pessoa contagiada com o coronavírus identificado na China. Trata-se de um homem que esteve recentemente em Wuhan,

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos EUA anunciou esta terça-feira que o primeiro caso de pneumonia com o vírus Wuhan foi detetado nos Estados Unidos, no estado de Washington.

O novo vírus, identificado pela primeira vez no mês passado em Wuhan, na China, já infetou cerca de 300 pessoas e matou seis, num surto que foi reportado em cinco países, alargando-se agora aos Estados Unidos.

O doente norte-americano do sexo masculino está em isolamento no Providence Regional Medical Center, em Everett, no estado de Washington. É um residente do condado de Snohomish, aponta a CNN citando o organismo oficial.

O homem viajou de Wuhan para Washington, mas disse que não esteve nos mercados de animais da cidade chinesa onde muitos dos pacientes foram infetados.

Os funcionários estão a compilar uma lista de pessoas com as quais o paciente teve contacto desde o regresso aos Estados Unidos. O doente não foi identificado pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos EUA.

Na China, a doença já alastrou à capital Pequim, a Xangai e, mais a sul, a Guangdong, bem perto de Hong Kong e de Macau, e também à Coreia do Sul, para além da Tailândia e Japão. Esta terça-feira fez mais três vítimas mortais, fazendo subir o número total para seis. Os especialistas já não têm dúvidas: o contágio entre humanos é uma realidade. Resta apenas saber até que ponto é alto ou apenas moderado.

O balanço começa a ser preocupante. O número de vítimas mortais de um novo tipo de pneumonia na China subiu para seis, enquanto o número total de infetados ascendeu a 291, revelaram as autoridades. A Comissão Nacional de Saúde do país asiático indicou que o país registou 77 novos infetados esta terça-feira.

Nesta altura, sabe-se que esta infeção pulmonar é provocada por um novo coronavírus, aparentado daquele que em 2002 e 2003 causou a epidemia que ficou conhecida por SARS, a sigla em inglês de síndrome de infeção respiratória aguda.

Um coronavírus é um tipo de vírus que provoca infeções respiratórias em humanos e animais, em que algumas podem ser graves, como aconteceu com a SARS e parece ser o caso desta nova pneumonia, e outras causam simplesmente constipações benignas. Até agora eram conhecidos seis coronavírus capazes de infetar humanos. O da nova pneumonia é o sétimo.

Tudo indica que a fonte primordial do agente patogénico tenham sido animais vivos comercializados - embora não se saiba quais, exatamente - num mercado específico de Wuhan, uma cidade de 11 milhões de habitantes no interior da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG