Isabel II decreta "período de transição" para os duques de Sussex

Cimeira em Sandringham já terminou. Harry e Meghan vão, para já, passar tempo no Canadá e no Reino Unido. Família diz compreender os seus desejos de criarem "uma nova vida como uma jovem família". Decisões finais são tomadas "nos próximos dias".

A família real britânica concordou em conceder um "período de transição" durante o qual os duques de Sussex "vão passar tempo no Canadá e no Reino Unido", com a rainha a dizer que a reunião desta segunda-feira em Sandringham foi "construtiva" e que apoia os desejos de Harry e de Meghan de criarem "uma nova vida como uma jovem família".

"Estes são assuntos complexos para a minha família resolver e há mais algum trabalho a fazer, mas pedi para as decisões finais serem tomadas nos próximos dias", segundo um comunicado em nome da rainha publicado pelo Palácio de Buckingham.

A "cimeira de Sandringham", como foi apelidada pelos media britânicos, foi convocada pela rainha Isabel II depois do anúncio surpresa dos duques de Sussex do desejo de terem um papel menor dentro da família real, dividindo o seu tempo entre o Reino Unido e a América do Norte e procurando ser financeiramente independentes.

O anúncio de Harry, de 35 anos, e de Meghan, de 38, no Instagram e na página de Internet do casal, foi feito sem consultar a monarca ou o príncipe Carlos, desencadeando uma crise dentro da família real. No encontro desta tarde estiveram presentes, além de Isabel II e de Harry, o príncipe Carlos e o príncipe William. Não foi confirmado se Meghan, que está no Canadá com o filho Archie, participou ou não via videoconferência.

"Hoje a minha família teve discussões construtivas sobre o futuro do meu neto e da sua família", diz o comunicado. "Eu e minha família apoiamos totalmente o desejo de Harry e Meghan de criarem uma nova vida como uma jovem família. Embora tivéssemos preferido que continuassem a trabalhar como membros da Família Real a tempo inteiro, respeitamos e entendemos o seu desejo de viver uma vida mais independente como uma família, enquanto continuam a ser uma parte valiosa da minha família", acrescenta a declaração de Isabel II.

O comunicado lembra que os duques de Sussex "deixaram claro que já não querem depender dos fundos públicos nas suas novas vidas. Foi por isso acordado que haverá um período de transição no qual os Sussex vão passar tempo no Canadá e no Reino Unido", indica o comunicado.

No anúncio de que pretendiam ter um papel menor dentro da família real, os duques de Sussex já falavam na ideia de um "período de transição" e de dividir o seu tempo "entre o Reino Unido e a América do Norte", enquanto continuavam a cumprir o dever para com a rainha, com a Commonwealth e as diferentes associações que apoiam.

O jornalista da ITV especialista na Família Real, Chris Ship, lembra que ninguém queria arrastar a situação durante muito tempo, como no caso do Brexit, mas que a ideia de um "período de transição" é como a saída do Reino Unido da União Europeia. "Isto parece o Brexit", escreveu no Twitter. Os media britânicos têm comparado as duas situações, falando num Megxit (que junta o nome de Meghan com exit, saída).

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG