Atentado contra Jair Bolsonaro foi "a mando de Deus"

Revelação consta no boletim da ocorrência da polícia, na sequência do interrogatório feito a Adélio Bispo de Oliveira.

Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, o homem suspeito de ter esfaqueado o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), disse à polícia, durante o interrogatório após ser preso, que o crime "foi a mando de Deus", de acordo com O Globo, que teve acesso ao boletim da ocorrência.

"Nos afirmou ainda que o motivo do intento se deu por motivos pessoais, os quais não iríamos entender, dizendo também em certos momentos que foi a mando de Deus. As testemunhas disseram à polícia que 'o candidato estava sobre os ombros de um homem, momento em que o autor aproximou com a faca em uma das mãos, enrolada aparentemente em uma camisa de cor clara'", pode ler-se no boletim da polícia Civil de Minas Gerais. As autoridades, entretanto, já fizeram buscas à residência do suspeito, em Montes Claros, no Estado de Minas gerais.

De acordo com relatos da imprensa brasileira, o suspeito já mostrara várias vezes distúrbios mentais. De acordo com um familiar, Adélio já teria mesmo ameaçado elementos da própria família, que devido a falta de condições financeiras nunca o puderam submeter a tratamentos. São ainda conhecidas várias fotografias do agressor em manifestações contra políticos, nomeadamente uma onde surge ao lado de um cartaz onde se lê que os "políticos são inúteis".

O candidato às eleições presidenciais brasileiras deu entrada num hospital de Juiz de Fora, em Minas Gerais, com uma lesão hepática grave, na sequência de uma facada no abdómen sofrida esta quinta-feira numa ação de campanha.

Após o incidente, Bolsonaro foi encaminhado para a Santa Casa de Juiz de Fora, dando entrada às 15:40 (19:40 de Lisboa) com um quadro de sangramento e pressão baixa, segundo dados do hospital.

Segundo o jornal "Gazeta do Povo", o hospital confirma que Bolsonaro sofreu uma lesão hepática grave, passou por um ultrassom e foi encaminhado para o centro cirúrgico, sendo que o estado de saúde é considerado estável. A facada atingiu o fígado do candidato presidencial.

Bolsonoro foi esfaqueado durante uma ação de campanha na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais, informou a Polícia Militar.

Ler mais

Exclusivos