Senadores pedem à Boeing que deixe aparelhos em terra

Senadores norte-americanos pedem à companhia que deixe voluntariamente de usar os aparelhos com problemas até ter respostas para as questões de segurança. O presidente Trump já falou com o CEO da Boeing.

O presidente Donald Trump já falou com o CEO da Boeing, Dennis Muilenburg, esta tarde, depois de ter publicado tweets sobre a segurança dos dois modelos da empresa que em pouco tempo estiveram envolvidos em acidentes dramáticos - o último ocorreu no domingo, com um aparelho da Ethiopian Airlines, que caiu pouco depois de ter levantado voo da capital daquele país, provocando a morte a 157 pessoas, de 35 nacionalidades.

O presidente revelou que o CEO da empresa lhe garantiu que os aparelhos da Boeing são seguros.

No tweet Trump questionava a Boeing sobre o sucedido, afirmando que os 737 Max 8 e o Max 9 se tornaram demasiado complexos para voarem em segurança.

Segundo noticia a Agência Reuters, os senadores americanos Mitt Romney e Elizabeth Warren também pediram à Administração Federal de Aviação para deixar em terra os 737 MAX 8 e o Max 9, enquanto não se perceber o que está a acontecer com estes modelos.

O senador democrata Richard Blumenthal também pediu a todas as companhias aéreas americanas, como a American Airlines, a Southwest Airlines e a United Airlines que deixem de usar voluntariamente todos os aviões Boeing 737 MAX 8 e MAX 9.

O senador sustentou o seu pedido com o facto de a indústria de aviação americana ter uma longa história de segurança e de confiança junto dos passageiros, "uma excelência que não pode ser quebrada."

Por isso, defende, que "o bom senso impõe que - até que tenhamos respostas - se deixe em terra estes aparelhos."

Esta tarde, a União Europeia também fechou o espaço aéreo aos Boeing Max 8 e Max 9.

Exclusivos