"EUA têm água e ar mais puros de sempre". Trump menospreza luta contra alterações climáticas

Presidente dos Estados Unidos disse, na cimeira do G20, no Japão, que a aposta em energias como a eólica e a solar não é uma boa opção

Donald Trump voltou a menosprezar a luta contra as alterações climáticas. Desta vez na cimeira do G20. No Japão."Temos a água e o ar mais puros se sempre, mas não estou disposto a sacrificar aquilo que já construímos durante tampo tempo, que agora reforçámos e reavivámos", disse o presidente dos EUA, em Osaka, citado pelo site do jornal Independent.

"Não estou certo de que concordo com o que alguns países estão a fazer pois estão a perder muita energia. Estou a falar da energia que é preciso para uma central. Não funciona muito bem a eólica. Quando não há vento, a central não funciona. Não funciona muito bem a solar, porque não tem força suficiente. Muitos querem virar-se para as eólicas, mas isso tem causado problemas. As eólicas não funcionam para a maioria se não houver subsídios. Os EUA estão a pagar tremendas quantias em subsídios para as eólicas. Não gosto disso, não gosto disso", declarou Trump, naquela cimeira.

Justificando a sua decisão de retirar os EUA do Acordo de Paris sobre o Clima, Trump negou que esteja a ignorar o impacto do aquecimento global, apenas disse que as ações contra o aquecimento global prejudicam a economia dos EUA. "Temos os melhores resultados de sempre e não quero deixar as nossas empresas em maus lençóis. Não quero criar níveis tão elevados que isso nos faça perder 20% a 25% da nossa produção", sublinhou o presidente republicano, em Osaka.