McCain não queria Donald Trump no funeral

Senador republicano morreu este sábado aos 81 anos.

Donald Trump não é bem-vindo no funeral de John McCain, senador republicado norte-americano que morreu este sábado aos 81 anos. Fontes próximas do senador contaram que o antigo candidato à presidência dos EUA não queria que o atual presidente estivesse presente na cerimónia, mas gostava de contar com a presença de Mike Pence, vice-presidente do país.

A vontade de John McCain já tinha sido divulgada pelo jornal New York Times antes da morte do senador, enquanto este preparava a cerimónia fúnebre.

Na origem do pedido estará a relação conturbada entre McCain e Trump, que se intensificou nas eleições presidenciais de 2016, quando o atual presidente dos EUA afirmou que o senador não era um herói de guerra "porque se deixou capturar" e disse gostar de pessoas que não se deixam apanhar.

Donald Trump foi uma das personalidades que reagiram à notícia da morte de McCain, no Twitter, com uma frase curta: "Os meus sinceros e respeitosos pêsames à família do Senador John McCain. Os nossos pensamentos e orações estão convosco!"

Os antigos presidentes dos EUA também manifestaram o seu pesar. Barack Obama, 44º presidente dos EUA, deixou uma longa mensagem no Twitter: "John McCain e eu éramos de diferentes gerações, tínhamos histórias completamente diferentes e competimos ao mais elevado nível político. Mas partilhávamos, apesar das nossas diferenças, uma fidelidade perante algo superior - os ideais pelos quais várias gerações de americanos e imigrantes, lado a lado, lutaram, marcharam e sacrificaram-se. Víamos as nossas batalhas políticas, até, como um privilégio, algo nobre, uma oportunidade de servir como defensores desses elevados ideais a nível doméstico e para os fazer propagar no mundo. Víamos este país como um lugar onde tudo é possível - e a cidadania como a nossa obrigação patriótica de assegurar que assim se manterá para sempre.

"Poucos de nós passaram as provações que John passou, ou tiveram de revelar a coragem que ele demonstrou. Mas todos nós podemos aspirar a ter a coragem de colocar o bem maior acima do nosso bem estar. Nos melhores momentos, John mostrou-nos o que tal significa. E por isso todos lhe estamos em dívida. Michelle e eu enviamos os nossos sentidos pêsames a Cindy e à sua família."

Ler mais

Exclusivos