Levaram bomba da II Guerra Mundial para a garagem e morreram

Duas pessoas morreram na Polónia na sequência da explosão de uma bomba que se crê ser da Segunda Guerra Mundial. Uma das vítimas mortais seria uma colecionador de munições

Dois homens, de 29 e 35 anos, morreram no domingo na Polónia quando tentavam transportar uma bomba que se crê ser da Segunda Guerra Mundial para uma garagem, local onde o dispositivo acabou por explodir. Uma das vítimas mortais seria um colecionador de munições, segundo a imprensa local.

De acordo com as autoridades polacas, quando os especialistas em desativação de bombas chegaram ao local, uma garagem situada na vila de Czarnowo, perto da cidade de Ostroleka, no distrito de Masovia, descobriram outras munições ainda mais perigosas do que a bomba. Por essa razão, foi delineada um perímetro de segurança de 500 metros devido ao perigo de novas explosões.

A polícia refere que não foi informada da descoberta e do transporte da bomba que acabaria por explodir na garagem do alegado colecionador de munições.

Esta não é a primeira vez que bombas da Segunda Guerra Mundial são descobertas levando as autoridades a proceder à evacuação da zona onde foi localizada a munição de modo a que o desmantelamento seja feito sem causar vítimas.

O caso mais recente aconteceu em Frankfurt em julho. Mais de 16 mil habitantes que residem junto ao Banco Central Europeu e nos arredores do Jardim Zoológico da cidade tiveram que ser retirados para se proceder ao desmantelamento de uma bomba lançada pela aviação americana durante a II Guerra Mundial e que foi encontrada nas fundações de um novo prédio.

Em setembro de 2017, também em Frankfurt, foi encontrada outra bomba da II Guerra Mundial. Com o triplo da potência, obrigou à evacuação de 65 mil pessoas.

Exclusivos