"É uma vergonha!" Jon Stewart ataca Congresso por falta de apoio a socorristas do 11 de Setembro

O comediante Jon Stewart acusou o congresso norte-americano de falhar no apoio à saúde das equipas de resgate do 11 de setembro de 2001.

"Aqui sentado, não consigo evitar pensar que esta sala é uma metáfora incrível de todo o processo de atribuição de seguros de saúde às equipas de socorro do 11 de setembro. Atrás de mim, está uma sala cheia destas equipas e à minha frente um congresso quase vazio". Foi assim que o comediante Jon Stewart se dirigiu aos congressistas norte-americanos, esta terça-feira, criticando a falta de ação política dos legisladores no que diz respeito às vitimas e às pessoas envolvidas no salvamento do atentado do 11 de setembro.

Esta não é a primeira que o ex-apresentador do The Daily Show defende o aumento do apoio médico aos sobreviventes do ataque terrorista que fez quase três mil mortos nos EUA em 2001, a maior parte nas torres gémeas em Nova Iorque. Tem aliás viajado até Washington por várias vezes para pressionar os congressistas para alterarem a legislação. "Isto é uma vergonha para o país e mancha o nome desta instituição. E a responsabilização não parece algo que aconteça nesta câmara", disse Jon Stewart, deixando o registo cómico de lado.

Por causa dos efeitos das toxinas libertadas durante o 11 de setembro, morreram mais de 20 mil pessoas com cancro, problemas respiratórios e outras doenças. Apesar disto, no início deste ano, o governo norte-americano cortou para menos de metade os subsídios atribuídos aos cidadãos, cuja saúde foi afetada pelo atentado. Principalmente, nos casos em que as doenças se revelaram vários anos, segundo o jornal inglês The Guardian. Em 2015, foram aprovados 7,3 mil milhões de dólares para cobrir as despesas até 2020, mas os recursos começaram a desaparecer do fundo rapidamente com o aumento substancial de pedidos de ajuda na doença. No dia 12 a Comissão da Justiça da Câmara dos Representantes vai votar se continua ou não a financiar este fundo.

A vossa indiferença [congressistas] custa a estes homens e mulheres o seu bem mais valioso - o tempo."

"A vossa indiferença [congressistas] custa a estes homens e mulheres o seu bem mais valioso - o tempo. É a única coisa que eles estão a pedir. Esta audição deveria estar ao contrário: estas pessoas deveriam estar no palco e o Congresso deveria estar aqui em baixo a responder a perguntas sobre porque é que isto é tão difícil e leva tanto tempo", afirmou Jon Stewart.

O comediante acusou ainda os membros do congresso de hipocrisia por afirmarem nas redes sociais a sua solidariedade para com as vítimas do 11 de setembro, mas depois pactuarem com uma ausência de resposta. Lembrando que esta não é apenas "uma questão de Nova Iorque".

"Os socorristas responderam em cinco segundos. Fizeram o seu trabalho com coragem, graça, tenacidade e humildade. Dezoito anos depois, façam o vosso", pediu perante uma plateia que o aplaudiu de pé.

Ler mais

Exclusivos