"É Jayme Closs. Chamem o 911!" Adolescente reaparece 3 meses após assassínio dos pais

Rapariga de 13 anos foi encontrada a menos de uma hora de carro de casa, magra e suja, mas bem.

Uma mulher que estava a passear o cão tropeçou numa rapariga magra e suja, com uns sapatos demasiado grandes para ela. Logo bateu à porta de uns vizinhos e gritou: "É a Jayme Closs! Chamem o 911". Estes assim fizeram, e depois de ligarem para o número de emergência, as autoridades confirmaram que a adolescente era de facto Jayme, cujos pais foram assassinados há três meses na sua casa no estado norte-americano do Wisconsin e que estava desaparecida desde então.

Os pais de Jayme, James de 56 e Denise, 46 anos, foram encontrados baleados em casa. Agora, a adolescente foi encontrada a menos de uma hora de viagem de carro da sua casa, numa zona rural. A polícia deteve um homem suspeito de ligação ao caso.

Num comunicado, a polícia do Wisconsin anunciou: "Prometemos trazer Jayme para casa e esta noite cumprimos essa promessa".

Sobre o que aconteceu nestes três meses, pouco ou nada se sabe. Os jornais locais como o Minneapolis Star Tribune ou a televisão KARE-TV deram conta do reaparecimento de Jayme a dez quilómetros de Gordon.

De acordo com a AP, a jovem ficou uns 20 minutos à espera das autoridades em casa do professor que chamou o 911, mas recusou comida ou água.

A 15 de outubro, a polícia recebeu uma chamada de emergência com origem na casa dos Closs em Barron. Foi feita de um telemóvel, mas ninguém disse nada. Quando os agentes chegaram ao local, depararam-se com os corpos dos pais de Jayme, mas nem sinal de armas, de suspeitos ou da adolescente.

Nos dias seguintes, a polícia emitiu um mandato de busca para Jayme, que acreditavam ter sido levada de casa por homens armados. Reapareceu agora, passados três meses.

Ler mais

Exclusivos