Dez polícias de Manchester investigados pela morte de um português

André Moura foi detido a 6 de junho em Oldham e chegou ao posto da polícia inanimado, acabando por morrer no hospital

Dez polícias de Manchester estão a ser investigados devido à morte de André Moura, um português de 30 anos que residia na cidade de Oldham, e que foi detido na noite de 6 de julho devido àquilo que as autoridades relataram como "distúrbios domésticos".

O homem foi levado numa carrinha da polícia da zona metropolitana de Manchester, depois de os agentes ter sido atingido com gás pimenta no ato da detenção. André Moura acabaria por chegar inanimado ao posto de Ashton-under-Lyne, a oito quilómetros de Oldham. Na altura foi chamada uma ambulância, tendo o homem morrido pouco depois, à 1.30 horas da madrugada no Hospital de Tameside.

Segundo o Gabinete Independente para a Conduta Policial (IOPC), os três dos agentes policiais envolvidos neste caso enfrentam agora uma investigação criminal, sendo que os restantes sete podem ser acusados de conduta grosseira.

O IOPC revelou que autópsia ao corpo de André Moura foi "inconclusiva", estando agora os investigadores a aguardar pelo resultado de testes toxicológicos para tentar determinar a causa da morte.

Amanda Rowe, diretora regional do IOPC, considerou "um incidente muito triste" a morte do cidadão português, acrescentando que se trata de um caso "sério e complexo" porque envolve "um grande número de agentes", o que requere por isso "uma investigação rigorosa e independente". A mesma responsável adiantou à imprensa britância que "estão a ser seguidos todos os procedimentos necessários" para apurar a verdade dos factos, sendo que os dez agentes da polícia de Manchester "vão ser ouvidos o mais brevemente possível".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).