Criança de 9 anos assume ser gay e aparece morta. Mãe diz que foi bullying

Jamel Myles entrou na escola de Joe Shoemaker, em Denver, Colorado para iniciar o quarto ano. Ao fim de quatro dias, foi encontrado sem vida. Mãe denuncia situação aos media. Polícia investiga morte como suicídio.

Jamel Myles tinha nove anos e terá dito na escola, onde tinha entrado há uma semana, em Denver, Colorado, EUA, que era gay. Segundo a mãe, foi depois vítima de bullying, sofreu intimidações homofóbicas e, ao fim de quatro dias, suicidou-se. L eia Pierce denunciou o caso a uma estação de televisão norte-americana, KDVR-TV, citada pela BBC.

Leia conta que o filho Jamel lhe revelou ser gay durante as férias de verão. Há uma semana chegou à escola primária Joe Shoemaker para frequentar o quarto ano, mas não estava a correr bem. Na quinta-feira da semana passada, após quatro dias de ali ter chegado, apareceu morto em casa. "O meu filho contou à irmã que os colegas da escola lhe disseram para se matar", conta Leia Pierce à KDVR-TV, segundo a BBC.

A mãe referiu ainda que Jamel parecia "muito assustado" quando falou com ela sobre a situação, mas que ela lhe terá dito que o amava. Leia Pierce disse na televisão que espera que a morte do filho possa aumentar a conscientização sobre os efeitos do bullying.

Após a morte da criança, as Escolas Públicas de Denver disponibilizaram conselheiros de crise para os alunos da escola primária que Jamel frequentava. Na carta enviada pela escola às famílias dos estudantes, era referido que a morte de Jamel "é uma perda inesperada para a nossa comunidade escolar", podendo desenvolver sinais de stress e de depressão nos estudantes e nos seus pais.

O porta-voz da escola, Will Jones, disse à BBC que os professores da Shoemaker "estão a criar um espaço para os alunos poderem partilhar o seu estado, as suas emoções, e serem ajudados a ultrapassar a situação ". Acrescentando: "A nossa prioridade agora é examinar todas as preocupações que este caso traz, manter todos os nossos alunos seguros e fazer uma análise justa e completa dos fatos que cercam esta perda trágica", disse em comunicado enviado por e-mail.

A polícia de Denver está a investigar a morte do menino como suicídio.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.