Coreia do Sul, Austrália e Singapura suspendem voos dos Boeing 737 MAX

Austrália e Singapura já tinham anunciado esta terça-feira a proibição das operações dos 737 MAX após o acidente de domingo na Etiópia.

A Coreia do Sul é o mais recente país a proibir esta terça-feira as operações dos Boeing 737 Max, na sequência do acidente de domingo com uma aeronave desse modelo na Etiópia e em que morreram as 157 pessoas a bordo.

Austrália e Singapura já tinham anunciado esta terça-feira a proibição de sobrevoo do seu espaço aéreo por aviões Boeing 737 MAX.

"Aconselhámos a Eastar Jet, a única companhia aérea sul-coreana que possui o B737-8, a mantê-los em terra", disse o Ministério dos Transportes sul-coroeano, adiantando que a companhia "concordou em fazê-lo e disse que suspenderá" as operações "a partir de quarta-feira".

A decisão das autoridades aeronáuticas surgiu poucas horas após companhias aéreas como a Aerolíneas Argentinhas, a GOL (Brasil) e a Jet Airways (Índia) anunciarem a suspenção dos voos desses aparelhos.

Segundo o regulador aeronáutico daquele país asiático, cuja companhia aérea Silk Air opera aquele aparelho, a proibição abrange "todas as variantes do avião Boeing 737 MAX de e para Singapura, à luz de dois acidentes fatais envolvendo 737 MAX em menos de cinco meses".

A companhia Fiji Airways, que opera os 737 MAX na Austrália, garantiu manter "plena confiança" na operação dos seus dois aparelhos.

Segundo um responsável da CASA, citado pela ABC, "esta é uma suspensão temporária enquanto esperamos por mais informações para rever os riscos de segurança das operações continuadas do Boeing 737 MAX de e para a Austrália", uma vez que "é importante sempre colocar a segurança em primeiro lugar."

A Aerolíneas Argentinas também anunciou esta terça-feira a "suspensão temporária da exploração comercial" dos seus cinco Boeing 737 MAX 8, "após a análise conjunta feita" com a autoridade reguladora do setor aeronáutico do país.

Na Índia, "a Jet Airways tem cinco Boeing 737 MAX na sua frota, mas nenhum desses aparelhos está atualmente em operação e a companhia aérea está em contacto com o fabricante e o órgão regulador", informou a empresa em comunicado.

A brasileira GOL opera sete aviões desse modelo nos seus voo internacionais e "os clientes com viagens previstas nessas aeronaves serão reacomodados em voos da empresa ou de outras companhias aéreas", informou a companhia, acrescentando em comunicado que "a central de atendimento da GOL fará contacto proativo para a realização destes ajustes".

Embora as companhias aéreas europeias e norte-americanas continuem a operar o 737 MAX, várias a operarem noutros continentes têm optando por parar as respetivas frotas de um modelo que registou dois acidentes semelhantes - poucos minutos após a descolagem - em cerca de dois meses: o da Lion Air na Indonésia e agora o da Ethiopian Airlines, considerada muito segura por especialistas do setor e que imobilizou a sua frota de Boeing 737 MAX "até novo aviso".

A autoridade de aviação civil chinesa solicitou às companhias da China que suspendessem os voos do Boeing 737 Max 8 até à confirmação das autoridades norte-americanas e da Boeing sobre quais as "medidas tomadas para garantir efetivamente a segurança dos voos".

Também a Indonésia decidiu proibir os aviões desse modelo de voar no país, enquanto os EUA vão obrigar a empresa Boeing a fazer modificações no 'software' e sistema de controlo dos modelos de aviões 737 MAX 8 e 737 MAX 9.

A ordem dada ao fabricante de aviões norte-americano pela Agência Federal de Aviação norte-americana terá de ser cumprida "até abril, o mais tardar", foi anunciado também na segunda-feira.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.